Cidades | Mudanças

Obras: Rua Grande começa a ganhar novo formato

Pavimentação das duas primeiras quadras da via começa a ser renovada; terceira quadra já foi cercada
Daniel Júnior / O Estado18/09/2018

A instalação de blocos intertravados de concreto e pavimentação em granito nas duas primeiras quadras da Rua Grande, no centro de São Luís, começa a mudar o cenário urbanístico da via, que está em obras de requalificação desde abril deste ano, com recursos provenientes do Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Histórica. A terceira quadra da rua já foi cercada por tapumes de alumínio, para início dos serviços, conforme O Estado constatou ontem.

“Iniciamos a pavimentação em granito nas calçadas da Rua Grande, compreendidas nas duas primeiras quadras. Além disso, começamos também a instalação dos blocos intertravados de concreto no meio da via. A terceira etapa já está em processo de intervenção, também. Em relação à parte hidráulica, a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) está fazendo todos os ajustes necessários. Já sobre a eletricidade, a própria empresa de engenharia está executando os serviços necessários”, explicou Aynã Carvalho, de 24 anos, engenheira civil.

Atraso
O prazo inicial para entregar a primeira quadra da Rua Grande era de 60 dias, mas por causa de uma modificação no projeto de obras o cronograma foi ultrapassado. A informação foi revelada à reportagem por Maurício Itapary, superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão (Iphan), durante reportagem no dia 18 de junho.

“Está sendo necessário fazer umas alterações, que não sabíamos que iríamos precisar. Como, por exemplo, a rede de água. Tivemos que fazer uma nova rede, pois a existente não supria mais a demanda da Rua Grande. Não temos data prevista para entregar a primeira quadra que está em obra, mas os serviços não estão parados, só estamos ajustando e vamos investigar o que deve ser mais alterado”, explicou Maurício Itapary, na época.

A obra prevê embutimento da fiação aérea e lógica, drenagem profunda e esgotamento sanitário e arquitetônico, com novos equipamentos urbanos, piso e acessibilidade. Além disso, está prevista a recomposição de toda a rede de infraestrutura, como esgotamento sanitário e drenagem de água pluvial. A intervenção prevê ainda pavimentação do logradouro, com nivelamento das vias, inserção de mobiliário urbano, rede de distribuição de iluminação pública, sinalização viária e turística, conforme projeto do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional no Maranhão (Iphan), responsável pelo gerenciamento da obra.

A requalificação urbanística da Rua Grande e que também contemplas as praças Deodoro e do
Pantheon e Alameda Gomes de Castro é realizada com recursos públicos provenientes do Governo Federal, por meio do PAC Cidades Históricas, e foi iniciada em 9 de outubro de 2017. A previsão é de que seja concluída em 8 de março de 2019.

AMBULANTES

Em decorrência do fluxo intenso de veículos pesados nas ruas transversais à Rua Grande carregando peças das obras, Carlos Cunha dos Santos, presidente da Associação dos Vendedores Ambulantes e Similares de São Luís, informou à reportagem que solicitou à Blitz Urbana da capital que os ambulantes que haviam sido deslocados para essas vias por causa da intervenção possam exercer suas atividades temporariamente nas calçadas da Rua Grande e, com o término da obra, eles retornem para as vias cruzadas.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte