Cidades | Descaso

Demora de ônibus causa transtornos no Santo Antônio

Cinco ônibus realizam 53 viagens, de segunda a sexta-feira; frota se reduz no fim de semana
Daniel Júnior / O Estado04/09/2018
Demora de ônibus causa transtornos no Santo AntônioMoradores alegam que ônibus demoram muito tempo para deixar o bairro (De Jesus / O ESTADO)

Moradores do Santo Antônio, em São Luís, estão insatisfeitos com o número de ônibus que circulam no bairro e reclamam da insegurança na área. Há apenas uma linha de transporte público coletivo na região, o 604 - Santo Antônio/Deodoro. Conforme a população, demora muito para sair do ponto final. Praticados geralmente por motociclistas, assaltos ocorrem com frequência nas ruas do bairro.

“Esperamos muito, para conseguir embarcar nesse ônibus. E não temos outra opção. A não ser se formos pegar na Avenida Santos Dumont ou na Africanos, porém tem que andar muito. Aqui também acontecem muitos assaltos, principalmente por motoqueiros, que vêm e roubam mesmo. Um absurdo o bairro só ter essa linha e demorar tanto”, relatou o aposentado Isidoro Alves.

Outro problema é que quem aguarda o ônibus não tem como se proteger da chuva e do sol, se não for sob a coberta de um bar, nas proximidades do ponto final. “Demora dia de semana, e quando chega no sábado, domingo e feriado, é pior. Eu vou ao trabalho muito cedo, antes das 6h, e vou andando com uma turma, para a Avenida dos Franceses. Lá, tenho mais opção e embarco mais rápido. E quem se arrisca a ficar esperando esse ônibus sozinho aí? Corre o risco de ser assaltado!”, ressaltou o recepcionista Eliel Gonçalves, de 32 anos.

O bairro do Santo Antônio fica situado em um trecho da Avenida dos Franceses, por trás do Terminal Rodoviário de São Luís. É um local onde há uma grande quantidade de casas e baixo número de comércios. Não há unidade de saúde nem escolas.
Procurada por O Estado, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informou que a demanda do bairro Santo Antônio é atendida por cinco ônibus, que realizam 53 viagens diárias, e o tempo médio de espera é de 12 minutos. Nos fins de semana, há uma redução da frota proporcional à demanda.

A SMTT afirmou ainda que acionará o consórcio responsável pelo transporte público da região, a fim de que sejam adotadas as medidas necessárias para solucionar os problemas existentes. Em relação ao policiamento no bairro Santo Antônio, O Estado entrou em contato com o Governo do Maranhão, para obter um posicionamento, mas até o fechamento desta edição não foi enviada uma resposta.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte