Cidades | Salvo!

Idoso é resgatado do casebre em que vivia no São Francisco

Genésio de Sousa, de 82 anos, encontrado em condições subumanas, passará por uma bateria de exames médicos e, posteriormente, será encaminhado ao Solar do Outono; caso foi denunciado por O Estado na segunda (20)
Daniel Júnior / O Estado22/08/2018

A situação subumana à qual era submetido o idoso Genésio de Sousa, de 82 anos, em um casebre insalubre no bairro São Francisco, teve fim na manhã de ontem, quando aconteceu o seu resgate em uma operação da Delegacia do Idoso e da Promotoria de Justiça de Defesa do Idoso. A condição degradante foi denunciada por O Estado na edição de segunda-feira (20), e chegou ao conhecimento da promotoria especializada, que providenciou o resgate.

Depois de resgatado, Genésio passará por uma bateria de exames médicos e, posteriormente, será encaminhado à Casa de Acolhimento Solar do Outono, no bairro Cohab Anil I, na capital maranhense.

Lúcido e contente, Genésio de Sousa estava esperançoso de que, a partir de agora, sua vida mudará. “Eu acredito que vou para um lugar bem melhor. Morei nesta casa por mais de seis anos. Eu vendia amendoim, para comer e pagar o aluguel de R$ 200,00. Era tudo difícil, mas nunca deixei de ter alegria”, relatou Sousa, já dentro do carro, pronto para partir. Curiosos, vizinhos se aglomeravam, para assistir à ação.

O barraco em que Genésio morava estava cheio de mato, todo tipo de entulho e muita sujeira. “Esses lixos são colocados aí pela idosa que alugou a casa para Genésio. Ela tem um problema compulsivo de juntar objetos velhos e sem uso, que faz com que junte coisas. Mas também tem objetos dele aí”, contou uma vizinha, que preferiu não se identificar.

“Vamos levar o Genésio para um hospital, onde ele passará por todos os tipos de exames. Temos que verificar como está a saúde dele, até porque para o abrigo que ele vai também tem outros idosos. Depois desse processo, a sua nova moradia será na Casa de Acolhimento Solar do Outono, o único do estado. Ele estava em situação muito precária. Não encontramos familiares dele”, explicou Igliana Freitas Azulay, titular da Delegacia do Idoso.

Recorrente
O promotor do Idoso Augusto Cutrim ressaltou que casos como o de Genésio de Sousa são recorrentes em São Luís e que faltam casas de acolhimento para os idosos. “Recebemos muitas informações de casos como esses. O que complica mais ainda é a falta de espaços para os idosos. Não há tantas vagas disponíveis na única casa de acolhimento do estado. Tem de construir mais. Se alguém souber de situações como essas, procure as promotorias do Idoso ou ligue para a ouvidoria do Ministério Público do Maranhão (MPMA)”, finalizou Cutrim.

Para formalizar denúncias de violência contra idosos, a população pode procurar o Ministério Público do Maranhão (MPMA) no endereço: Av. Prof. Carlos Cunha, n° 3261, no Calhau, em São Luís, ou ligar para ouvidoria (0800 098 1600). Ainda tem a sede das Promotorias de Justiça de Defesa do Idoso, situada também na Av. Prof. Carlos Cunha, s/nº, Calhau. Os telefones são 3219-1816 /1846/1845/1880.

SAIBA MAIS

Genésio foi encontrado muito debilitado, pois estava sem comer, deitado no meio do lixo. Na entrada do imóvel, situado na Rua Pedro Neiva de Santana, no São Francisco, já havia sinal de descaso. O mau cheiro e o lixo tomava conta do espaço. Metais enferrujados, pedaços de madeira apodrecida, plástico velho, garrafas pet, bacia quebrada e muito mato faziam parte daquele cenário insalubre e de abandono.

O idoso revelou que dormia no escuro, poque tinha medo de acender alguma chama, causar um incêndio e morrer. “Aqui tem muito lixo e caso ocorra algum incêndio posso morrer queimado. Tenho dificuldade para andar e problema na coluna”. Ele também informou que o único parente seu que reside em São Luís é um irmão, que também é idoso

Galeria de fotos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte