Alternativo | Curso

Seminário propõe estudos sobre manuscritos de Saussure

Evento será realizado segunda e terça-feira no auditório Professor Sérgio Ferretti, na Universidade Federal do Maranhão
10/08/2018 às 00h00
Seminário propõe estudos sobre manuscritos de SaussureFerdinand Saussure estudou a estrutura da linguagem (Ilunstração)

SÃO LUÍS - Começa nessa segunda-feira, 13, e vai até o dia 14, o Seminário Internacional “Estudar os manuscritos de Saussure. Por quê? Como?”, que ocorrerá no auditório Professor Sérgio Ferreti/PPPGI da UFMA, das 8h às 12h.

O evento, uma parceria entre a Universidade Federal do Maranhão e o Instituto Federal e Tecnológico do Maranhão (IFMA), contará com a presença do professor doutor Pierre Yves Testenoire, da Universidade de Sorbonne – ESPE, em Paris. Atualmente, ele é membro do Laboratório de História da Teoria Linguística e membro associado do Instituto de Textos Modernos e Manuscritos.

A atividade é organizada pelos Grupos de Estudos sobre Pensamento e Linguagem (Gelp – UFMA); de Estudos e Pesquisas em Linguística Aplicada da Universidade Federal do Ceará (Gepla); e pelo do Grupo de Estudos, Formação e Linguagem (Geforlin) do IFMA. Vale ressaltar que as inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do e-mal: seminariointernacionalufma@gamil.com

Quem foi Saussure?

Professor de Línguas Indo-Européias e Sânscrito em Genebra desde 1891, estabeleceu as bases do estruturalismo lingüístico (Curso de Lingüística Geral, publicado postumamente em 1916).

Saussure diferenciava o sistema da linguagem ou "língua", articulado numa série de leis gerais, da utilização individual e concreta ou "fala". Estabeleceu ainda a distinção entre métodos de investigação sincrônicos, que estudam a língua num determinado ponto de sua evolução, e diacrônicos, que a analisam no decurso da história. Definiu o signo lingüístico como a união da a união da forma física ou "significante" com a imagem psíquica ou "significado".

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte