Férias na praia

Criança perdida e caravelas são comuns na orla da Ilha

Dados foram apontados pelo Batalhão de Bombeiros Marítimo, que executa desde o início deste mês, até sexta-feira, 3, a “Operação Férias”

Daniel Júnior / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h29

Crianças perdidas e queimaduras causadas por caravelas são as principais ocorrências registradas nas praias de São Marcos, Calhau e Meio, em São Luís, e Araçagi, em São José de Ribamar, durante julho, mês de férias escolares. Os dados foram constatados pelo Batalhão de Bombeiros Marítimo (BBMar), que executa, oficialmente até a próxima sexta-feira, dia 3, a “Operação Férias”, com foco em intensificar a fiscalização nas praias, devido ao aumento do fluxo de banhistas no período.

Afogamentos com mortes não ocorreram durante o mês de julho, conforme informações do BBMar. “Crianças que se perdem dos pais ou responsáveis e acidentes com caravelas são as ocorrências que mais registramos desde o início do mês de julho. Afogamento com morte não ocorreu, até o momento. Ainda estamos executando a ‘Operação Férias’. Oficialmente, será até a próxima sexta-feira. Podemos dizer que está sendo tudo tranquilo”, explicou o capitão Lisboa, subchefe da sessão de Comunicação do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão.

A “Operação Férias”, executada pelo Batalhão de Bombeiros Marítimo, acontece nas praias de São Marcos, Calhau e Meio, na capital maranhense, e na praia do Araçagi, em São José de Ribamar, área que compõe a Região Metropolitana. Nas praias da Ponta d’Areia e do Olho d’Água, a fiscalização é de responsabilidade da Guarda Municipal. Po­rém, se necessário, os bombeiros intervêm. “Reforçamos a quantidade de efetivos utilizando embarcações e quadriciclos, além de distribuir materiais informativos para os banhistas e fiscalizar excursões, pois no período de férias vêm bastante caravanas do interior à Ilha”, ressaltou Lisboa. A “Operação Férias” é de­senvolvida diariamente.

Dicas para evitar acidentes e transtornos durante um passeio à praia:

1 – Nade apenas em áreas supervisionadas por guarda-vidas;
2 – Antes de entrar na água, consulte o guarda-vidas sobre as condições para banho ou prática de esporte;
3 – Evite contato com qualquer forma de vida marinha;
4 – Não mergulhe em águas desconhecidas e/ou profundas;
5 – Crianças devem sempre ficar no raso e próximo de adultos – Dê atenção 100% ao seu filho;
6 – Evite ingerir bebidas alcoólicas ou comer em demasia antes e durante o banho de mar, rios e piscinas;
7 – Em caso de chuva ou raios, deixe a praia imediatamente;
8 – Não se jogue ao entrar na água, entre no mar caminhando normalmente;
9 – Nunca simule afogamento;
10 – Evite nadar sozinho;
11 – Respeite as sinalizações visuais e sonoras dos guarda-vidas;
12 – Não jogue lixo nas praias.

Em casos de acidente, ligue para o 193.

Fonte: Batalhão de Bombeiros Marítimo (BBM)

BALNEABILIDADE
De acordo com o último boletim sobre as condições de balneabilidade das praias de São Luís e Região Metropolitana, divulgado dia 26 deste mês pela Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema), 12 trechos pesquisados estão impróprios para banho e nove são recomendados.

Conforme o laudo, a Praia da Ponta d’Areia, na capital, está totalmente imprópria para banho. A de São Marcos apresenta um trecho impróprio, nas proximidades do Foz do Rio Calhau. Todos os pontos pesquisados da Praia do Calhau e da Praia do Olho d’Água estão inapropriados. As praias do Meio e do Araçagi estão apropriadas para banho.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.