Estado Maior

Uma chapa complicada

30/07/2018

Quem participou da convenção de PCdoB e de outros partidos aliados, no sábado (28), pode perceber o constrangimento que foi o anúncio da deputada federal Eliziane Gama (PPS) como candidata ao Senado na chapa de Flávio Dino (PCdoB). E esse não é o único problema na composição comunista. A previsão é de que ações de impugnações sejam impetradas na Justiça Eleitoral contra o futuro pedido de registro de candidatura de Carlos Brandão, que assumiu o governo estadual em período vedado.
Sobre Gama, logo na chegada da pré-candidata, tiveram militantes de partidos como PSB, PT e o próprio PCdoB para gritar a palavra de ordem: “golpista”. Prevendo o problema – já que a chapa da qual faz parte é (teoricamente) contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e contra a prisão do ex-presidente Lula - tentou-se quebrar o mal-estar com uma canção evangélica cantada pela filha de Gama.
Dada a beleza da canção, a deputada fez de conta que os aplausos dados para a filha se estendiam a ela. Na verdade, não. Pior do que a presença da deputada do PPS - que participou da CPI da Petrobras e pediu depoimento de Lula por estar diante “do governo mais corrupto da história do Brasil” - no ato de Flávio Dino, foi o discurso dela apontando os menos favorecidos do Maranhão e afirmando que trabalharia por todos, sendo que ela foi contra o governo de Lula, marcado por ações no campo social.
E Flávio Dino em todo este constrangimento? Se fingiu de cego, para não assumir o problema que fere a dignidade de aliados do comunista.
Falando em problema na chapa, Dino sabe que outro está bem próximo de ocorrer. A confirmação de Carlos Brandão (PRB) como candidato a vice-governador deverá gerar ações de impugnação judicial assim que o ex-presidente do PSDB registrar candidatura, já que ele como atual vice-governador assumiu o comando do Estado até 9 de abril, período considerado vedado pela Justiça Eleitoral.
Pelo visto, Dino terá problemas do ponto de vista político com a candidatura de Eliziane Gama ao Senado e do ponto de vista judicial com Brandão. Resta saber qual será o resultado. Ele mesmo decidiu arriscar!

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte