Polícia | Ação criminosa

Maranhão é 5º em número de ataques a carros-fortes no NE

Nos primeiros seis meses deste ano, quatro veículos foram explodidos no estado; no país, esse tipo de crime cresceu 50% em relação a 2017
Ismael Araújo28/07/2018
Maranhão é 5º em número de ataques a carros-fortes no NECarro-forte de empresa do Piauí explodido em maio na região de São Bernardo (Divulgação)

SÃO LUÍS - Maranhão é o quinto estado da Federação, a nível de Nordeste, em registro de ataques a carros-fortes, este ano, com quatro ocorrências. No país, nos primeiros seis meses, segundo levantamento feito pelo site do G1, com base nos dados da Associação Brasileira de Transporte de Valores (ABTBV) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores de Segurança Privada (Contrasp), as explosões desse tipo de veículos cresceram 53% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram registrados 75 casos, contra 49 ocorrências em 2017.

A maioria dessas ações criminosas este ano foi no nordeste, com 46 ocorrências. As quadrilhas que atuam na região são denominadas “Novo Cangaço”. A Bahia é o estado com o maior número, 10 assaltos, seguido do Ceará, com nove, Pernambuco, com oito, e Paraíba, com sete, seguido do Maranhão.

O caso mais recente no estado ocorreu na tarde do dia 2 de maio, no povoado Cana Brava, zona rural de Água Doce do Maranhão. O delegado Raphael Silva, da cidade de Araioses, declarou que a polícia foi informada do assalto por meio dos moradores que se depararam com os criminosos portando armas de grosso calibre nas rodovias MA-345 e MA-034 e encontraram o carro-forte de uma empresa de transporte de valores do Piauí, explodido no matagal.

Essa ação criminosa teria sido realizada por seis homens encapuzados, que estavam em uma Hilux branca e em uma motocicleta. Os bandidos atacaram o carro-forte e o levaram para uma área de matagal onde foi explodido. A polícia não soube informar o valor roubado e o que aconteceu como o motorista e os seguranças que estava no veículo, já que a empresa não divulgou detalhes. Um dos veículos usados pelos bandidos foi incendiado.

O outro caso foi registrado no dia 12 de abril deste ano. Os quadrilheiros conseguiram explodir o carro-forte da Prosegur, no povoado Caxuxa, zona rural de Alto Alegre do Maranhão. Há informações de que os bandidos, utilizando armas de grosso calibre, roubaram algo superior a R$ 1 milhão.

O carro-forte retornava de Barra do Corda com o destino a Bacabal, mas foi atacado ao reduzir a velocidade ao passar por uma lombada. O veículo foi trancado pelos veículos dos criminosos e obrigado a parar. Os criminosos utilizaram fuzis 762 e ponto 50, disparam vários tiros contra o veículo, que foi explodido em seguida. Os vigilantes nada sofreram, apesar da intensidade do tiroteio. Os criminosos retiraram os malotes com o dinheiro e fugiram em duas caminhonetes SW4 e Hilux.

Mais ocorrências

Na noite do dia 22 de fevereiro deste ano, bandidos atacaram um carro-forte, na BR-316, no trecho entre as cidades de Timon e Caxias. Os criminosos chegaram a disparar vários tiros contra o veículo. Um dos vigilantes ficou ferido e foi levado para o Hospital de Urgência de Teresina, no Piauí.

Três dias depois desse assalto, a polícia, realizando rondas no município de Timon, conseguiu prender dois envolvidos nesse caso, identificados como Robert Kauan Amorim Farias, de 35 anos, natural do Ceará, e o pernambucano Loemir Júlio da Silva, de 30 anos. Com eles, a polícia aprendeu um veículo SW4 branco, de placas PIW-3813, material explosivo, furadeiras, luvas, dinheiro e balaclava.

Também no dia 9 de janeiro deste ano, assaltantes fuzilaram e roubaram o dinheiro de um carro-forte que transitava na zona rural de São Bernardo. Esse veículo pertencia a uma empresa transportadora de valores do estado do Piauí. O valor roubado não foi revelado.

Cabeças

Este ano, dois líderes de uma organização criminosa acusada de ataques a carros-fortes no Maranhão foram presos pela Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic). Um deles foi Clauton Barbosa Gonçalves, o Gato, no dia 5 de maio, na cidade de Santa Luzia. Com ele os policiais apreenderam quatro fuzis de calibre 5.56 mm, um fuzil AK-47, uma espingarda calibre 28, uma espingarda calibre 12, duas pistolas Glock e centenas de munições calibres 28, 5.56 mm, 7.62 mm, 7.62 x 39 mm. Também foram apreendidos dezenas de comprovantes bancários, a quantia de R$ 68.200,00 e sete veículos.

Ainda segundo a polícia, esse criminoso teria sido o “cabeça” nos ataques a carros-fortes nas cidades de Bom Jesus das Selvas, no dia 25 de julho de 2017, São Bernardo no dia 9 de janeiro deste ano e em Alto Alegre do Maranhão no dia 12 de abril deste ano. Ele era foragido do 22º Distrito Policial, em Teresina, desde 2013.

A polícia prendeu, também, Adriano da Silva Brandão, o Adriano Pânico ou General, em abril, no Pará. De acordo com as informações da polícia, ele era foragido do Complexo Penitenciário de Pedrinhas e tinha três mandados de prisão por assaltos a carros-fortes em Marabá, no Pará, no Maranhão e no Tocantins. Com o criminoso os policiais apreenderam um fuzil AK 47, dezenas de munições, dois coletes à prova de balas, quatro capuzes tipo “balaclava”, luvas, cordão detonador de explosivos, carregadores de armas e roupas camufladas.

O bando criminoso do qual Adriano Brandão fazia parte, tem envolvimento no ataque a carros-fortes em abril deste ano, em Alto Alegre, no Maranhão, e em fevereiro, no interior do Piauí. Ele chegou a passar 10 anos preso no Pará acusado de roubo a banco na modalidade conhecida como “vapor” ou “novo cangaço”, em Tucuruí.

Outro lado

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informou, por meio de nota, que os investimentos no aparato de segurança para inibir essa prática criminosa incluem desde ações estratégicas à convocação de novos policiais e treinamento de grupos específicos dentro da corporação da polícia. Dentre os quais, destaca-se a atuação da Companhia de Operações de Sobrevivência em Área Rural (Cosar) e o Grupo de Resposta Tática (GRT) e mais de 200 acusados de cometer esse tipo de crime já foram presos durante estes últimos três anos.

Entenda

Ataques a carro-forte no Maranhão este ano

Dia 9 de janeiro - ataque a um carro-forte em São Bernardo

Dia 22 de fevereiro - atraque a um carro-forte entre as cidades de Timon e Caxias

Dia 12 de abril - ataque ao carro-forte da Prosegur, em Alto Alegre do Maranhão

Dia 02 de maio - assalto ao carro-forte na cidade de Água Doce

Número

75

é o número de carros-fortes atacados por criminosos este ano no país, sendo 46 na região nordeste, quatro deles no Maranhão, que ocupa no 5º lugar nesse tipo de ocorrências

.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte