Editorial

Escassez, desperdício e má gestão

05/07/2018

Usado no tratamento de osteoporose, o remédio Evista está em falta há dois meses na Farmácia Estadual de Medicamentos Especiais (Feme), localizada na Praia Grande. Pacientes que têm ido em busca do medicamento, a grande maioria idosos, saem de lá de mãos vazias; e o que é pior, sem qualquer informação sobre quando poderão receber o remédio para dar continuidade aos seus respectivos tratamentos.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte