Cidades | Pagamentos

Médicos da rede estadual começam a receber salários

Profissionais de algumas unidades de saúde já estavam há quatro meses sem seus vencimentos
Daniel Júnior / O Estado13/06/2018
Médicos da rede estadual começam a receber salários Em alguns hospitais, profissionais começaram a receber salários (Divulgação)

Após denúncia sobre o atraso no pagamento salarial dos médicos que atuam nas unidades de saúde gerenciadas pelo Governo do Maranhão, publicada na edição de ontem de O Estado, a Secretaria Estadual de Saúde começou a regularizar a situação.
Alguns profissionais já estavam há quatro meses sem receber os vencimentos.

Algumas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), profissionais de Pinheiro, Peritoró, Alto Alegre e também do Hospital Juvêncio Matos começaram a receber seus vencimentos atrasados. Mas em Matões do Norte, Presidente Dutra, entre outros hospitais, os valores atrasados ainda não haviam sido pagos até a tarde de ontem.

Por meio de nota, enviada na segunda-feira, a Secretaria Estadual de Saúde garantiu que o pagamento dos salários já foi efetuado.

A saúde no Maranhão começou a entrar em colapso após um esquema de corrupção que foi revelado pela Polícia Federal, no final do ano passado, em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU) no ano passado. Mais de R$ 18.345.815,03 em verbas provenientes do Governo Federal foram desviados.

De acordo com as investigações, os criminosos agiam em várias frentes. Entre elas, por meio de funcionários fantasmas. Cerca de 400 pessoas foram adicionadas em folhas de pagamento dos hospitais estaduais, sem prestar serviços algum.
Além de funcionários contratados pelos hospitais, que recebiam seus salários, ainda ganhavam um “extra”. Empresas de fachadas especializadas em serviços médicos (OSS) recebiam a verba para a saúde estadual e não realizavam nenhum tipo de serviço médico.

SAIBA MAIS

O Conselho Regional de Medicina (CRM) vinha mantendo negociações com a Secretaria de Estado da Saúde (SES) na última semana, no intuito de garantir o pagamento dos vencimentos atrasados dos profissionais. O CRM está acompanhando os pagamentos.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte