Economia | Carteira assinada

Sine responde só por 2,2% das admissões no estado

Boletim divulgado pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) coloca o Maranhão em 23º lugar na intermediação de mão de obra para o mercado formal pelo Sistema Nacional de Emprego
14/04/2018

As contratações de trabalhadores realizadas por intermediação do Sistema Nacional de Emprego (Sine) no Maranhão, no último trimestre de 2017, representaram apenas 2,2% das admissões registradas no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), de acordo com boletim do Observatório do Trabalho da Secretaria de Políticas Públicas do Ministério do Trabalho.
Com esse desempenho revelado pelo boletim, divulgado no final de março pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), o Maranhão ficou em 23º lugar na intermediação de mão de obra pelo Sine no Brasil, à frente somente do Espírito Santo (2,1%), Distrito Federal (2,1%), Rio de Janeiro (1,3%) e Rio Grande do Norte (1,3%).
A média nacional entre o total de colocados pelo Sine e o número de admitidos no mercado de trabalho formal foi de 5,3%, e 10 estados ficaram acima desse índice. Destaque para Alagoas, onde a intermediação de mão de obra pelo Sistema representou 27,6% do total no último trimestre de 2017.
“O estudo constatou que o grande responsável por esse ótimo desempenho de Alagoas foi a intermediação de mão de obra no setor de fabricação de açúcar, que respondeu por 10,6 mil das 11,6 mil colocações no período”, explica o presidente do Codefat, Leonardo Arantes. O Ceará, com 17,5%, e o Paraná, com 14,2%, também tiveram desempenhos diferenciados no trimestre.
Segundo Codefat, do total de admissões intermediadas pelo Sine em 2017, 12,7% foram de trabalhadores requerentes do Seguro Desemprego. Em 2016, esse percentual foi de 12,1%. “São números que mostram a importante contribuição do Sine para a dinâmica do mercado de trabalho no Brasil”, diz o ministro do Trabalho, Helton Yomura.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte