Cidades | Mania de colecionador

De herança a gosto pessoal: como pensa o colecionador

Quem coleciona álbuns não troca, não vende, nem se desfaz; a importância é tanta que há quem os tenha como “parte da família”; fazer álbum, além de um hobby, pode moldar a personalidade
Thiago Bastos / O Estado17/03/2018

Todo homem sonha ter algo valioso. No caso de quem é colecionador, em especial de álbum, o que interessa é encontrar o item mais raro, que pouca gente tenha. Seja de desenho animado, da Copa do Mundo, de personagens históricos, a pessoa que possui um álbum não o troca por nada. E tem muita história para contar sobre como conseguiu cada um deles.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte