Cidades | Reparos a serem feitos

Com nova gerência, terminais ainda precisam de melhorias

Há um ano e meio os terminais de integração de São Luís passaram a ser administrados pelos consórcios vencedores da licitação do transporte público; mesmo assim, espaços ainda carecem de atenção e mais cuidado
Thiago Bastos / O Estado10/03/2018
Sem fiscais na parte interna do Terminal da Praia Grande, usuários furam fila, e entrar em um ônibus pode ser difícil

Desde julho de 2016, os terminais de integração de São Luís (Praia Grande, Cohama, Cohab, Distrito Industrial e São Cristóvão) são administrados pelos consórcios vencedores da licitação do transporte público realizado pela Prefeitura de São Luís no mesmo ano. Apesar da mudança administrativa, os locais tradicionais de embarque e desembarque de passageiros ainda carecem de melhorias e apresentam problemas ligados à segurança e infraestrutura.

O Estado visitou, na sexta-feira, 9, os terminais da Praia Grande e da Cohama, dois dos mais antigos e com maior demanda de usuários circulando diariamente. Inaugurado no dia 8 de setembro de 1996, aniversário da cidade, o terminal da Praia Grande é alvo de muitas reclamações. A começar pela ausência de segurança, já que, à noite, não há vigilância no local.

Mas a principal reclamação é referente à falta de fiscais para o controle da entrada e saída de passageiros dos coletivos, na parte interna. De acordo com passageiros, sem a verificação da administração, muitas pessoas deixam de embarcar nos veículos, dando lugar a usuários que acabaram de chegar até a plataforma. “Como ninguém faz o controle, fica aquele amontoado de gente na hora do embarque e não se sabe quem realmente está esperando há algum tempo e quem furou a fila”, reclamou a professora Maria Joana Freitas, usuária do terminal.

Ela elogiou os serviços de limpeza do terminal. No entanto, fez uma crítica às pessoas que não descartam lixo nos depósitos de armazenamento. “Ainda há aqueles que jogam lixo no chão, e isso é inadmissível”, afirmou.

A empregada doméstica Sônia Cristina, que também frequenta diariamente o terminal da Praia Grande, citou o atraso na chegada dos coletivos. “Falta um controle de horário. A gente não sabe a que horas o veículo vai chegar. Poderia ter avisos no terminal, em painéis”, disse. Questionada se poderia fazer uso do aplicativo oferecido pela Prefeitura de São Luís para controlar o horário dos coletivos, a doméstica disse que não sabe manusear o aplicativo. “Eu não sei usar. Por isso fiz a sugestão”, disse.

Erosão
Além dos problemas internos, o terminal da Praia Grande também apresenta problemas graves de infraestrutura. Parte do terreno do terminal está cedendo, devido à força da maré.

Para evitar a invasão de vândalos, foram colocadas pedras para tapar o buraco formado no terreno. De acordo com testemunhas, o problema existe há mais de um ano.

A administração do Terminal da Praia Grande não foi localizada para tratar dos problemas.

No terminal da Cohama, a principal reclamação é sobre segurança

Cohama
Entregue à população no dia 1º de maio de 2006, o terminal da Cohama recebe 20 linhas urbanas e outras sete semiurbanas. O local, que no ano passado foi apontado pelo Sindicato dos Rodoviários como o segundo de maior índice de arrastões na cidade, também é alvo de reclamações sobre a segurança. Por ser de grande extensão, possui vários acessos de entrada e saída que facilitam o acesso. “Eu, sinceramente, tenho medo de passar por aqui. A gente ainda usa porque é o jeito”, disse a gestora-administrativa Claudilene Marques.

Sobre as alegações de falta de segurança, a administração do terminal da Cohama questionou a ocorrência de arrastões ou quaisquer ações delituosas. De acordo com a gestão do local, o terminal usufrui de serviços de vigilância terceirizada que funcionam 24 horas por dia. A estrutura ainda dispõe de uma unidade da Polícia Militar do Maranhão (PM).

Sobre os problemas nos terminais, em nota a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informou que as demandas serão encaminhadas aos consórcios responsáveis pela administração dos terminais.

Entenda
Atualmente, os terminais da Praia Grande e do Distrito Industrial, por exemplo, são administrados pelo Consórcio Central (formado pelas empresas Ratrans, Rio Anil Transporte e Logística, Taguatur e Taguatinga Transporte e Turismo Ltda). Já o Terminal de Integração da Cohab possui apenas a gerência do Consórcio Via SL (formado pelo Transporte Urbano São Miguel de Uberlândia e Expresso Rei de França Ltda).

O terminal do São Cristóvão é gerido pelo Consórcio Upaon-Açu (formado pelas empresas Viper Transporte e Turismo Ltda, Autoviária Matos Ltda, Viação Aroeiras Ltda, Viação Abreu Ltda, Expresso Rio Negro Ltda e Patrol Transporte Construção e Terraplanagem Ltda). Por fim, o terminal da Cohama tem como gestor a empresa Primor, que tradicionalmente faz linha para o bairro Cohama e adjacências. Segundo o edital, além de administrar os espaços, as empresas poderão também outorgar contratos de concessão de uso para exploração comercial e/ou visual de propaganda em locais próprios.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informou que as demandas citadas serão encaminhadas aos consórcios responsáveis pela administração dos terminais mencionados, a fim de que sejam adotadas as devidas providências. A SMTT ressaltou que, em caso de constatação dos problemas apresentados, vai acompanhar até que eles sejam solucionados.

SAIBA MAIS

Terminal da Praia Grande
Inauguração: 8.9.1996
59 linhas urbanas
12 linhas semiurbanas
Terminal Cohama/Vinhais
Inauguração: 1.5.2006
20 linhas urbanas
7 linhas semiurbanas
OUTROS TERMINAIS
Terminal do São Cristóvão

Inauguração: 22.11.2003
37 linhas urbanas
12 linhas semiurbanas
Terminal Distrito Industrial
Inauguração: 9.1.2004
19 linhas urbanas
Terminal Cohab/Cohatrac
Inauguração: 16.12.2004
19 linhas urbanas
40 linhas semiurbanas

Fonte: SportbuS Maranhão e Prefeitura de São Luís

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte