Cidades | PARADAS DE ÔNIBUS

Usuários do transporte coletivo ficam na chuva por falta de abrigos

Na maioria das avenidas, não há pontos com abrigo nas paradas de ônibus e, quando há, eles estão danificados e sem proteção para quem precisa
Robert W. Valporto / O Estado21/02/2018
Quando há abrigo na parada de ônibus, ele não tem proteção para chuva e sol, deixando as pessoas expostas

Com a chegada do período chuvoso, a vida de quem utiliza o transporte coletivo em São Luís ficou ainda mais difícil, porque muitas paradas de ônibus não têm abrigo que proteja os passageiros de se molhar neste período. Sobre essa situação, a SMTT afirmou que já realizou um levantamento para indicar as paradas de ônibus, nas quais os abrigos necessitam de manutenção, implantação ou substituição.

O Estado percorreu várias avenidas da capital e verificou que pelo menos 4 ou 5 paradas de ônibus não possuem abrigo, e, quando têm, protege devidamente os que precisam ficar ali, aguardando o coletivo.
Um desses pontos fica na Avenida Jerônimo de Albuquerque, nas proximidades da Travessa da Forquilha. O que antes era um abrigo hoje é apenas uma estrutura danificada, sem teto.

Outro ponto na mesma avenida fica próximo ao supermercado, na região do Bequimão. Trata-se de uma parada de ônibus na qual muitas pessoas que saem de hospital, clínicas, lojas e universidades próximas ficam concentradas, mas sem estrutura para abrigo.

Na Av. Jerônimo de Albuquerque, não há abrigo para usuários de ônibus

A situação é similar na Avenida Kennedy, onde em vários pontos não há abrigos para passageiros. Durante as chuvas, as pessoas precisam se abrigar em estabelecimentos comerciais e marquises.

Uma das pessoas que enfrenta sempre esse problema é a aposentada Francisca Castro, de 75 anos, que teve de ficar debaixo da chuva, para conseguir entrar no ônibus que aguardava.

“Eu acho horrível essa situação. Infelizmente, temos de ficar aqui debaixo de chuva ou nos escondendo pelas lojas daqui de perto. São vários lugares aqui que precisam bastante de, pelo menos, uma cobertura simples para ajudar quem anda de ônibus”, comentou.

O Estado entrou em contato com a Prefeitura de São Luís para saber de projetos e se há cronograma para resolver os problemas da falta de abrigos nessas paradas.
Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informou que já implantou vários abrigos nos principais corredores viários da capital, e que já realizou um levantamento para indicar as paradas de ônibus, nas quais os abrigos necessitam de manutenção, implantação ou substituição, incluindo os locais citados. l

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte