Edição Digital

Polícia | Acerto de contas

Polícia civil investiga triplo homicídio em Imperatriz

Durante o tiroteio motivado por acerto de conta, que tinha como alvo principal o jovem Marcos Vinícius Costa Carvalho (que foi morto), outras três pessoas ficaram feridas e foram encaminhas para o Hospital Municipal
13/02/2018
Polícia civil investiga triplo homicídio em ImperatrizRaoni Duarte foi identificado como o principal suspeito do crime (Divulgação)

A Polícia Civil investiga a morte de três pessoas durante um tiroteio, na noite do domingo de Carnaval, em uma residência situada no bairro Vilinha, em Imperatriz, a 626 km de São Luís. Outras quatro pessoas foram alvejadas pelos disparos. A principal suspeita da polícia é que o crime tenha sido culminado por um acerto de contas.

De acordo com informações da Polícia Civil, cerca de sete homens fortemente armados invadiram a residência com a finalidade de matar Marcos Vinícius Costa Carvalho, de 17 anos, o qual já teria praticado um homicídio.

Munido de revólveres, o bando disparou diversas vezes com a intenção de acertar o menor, mas os tiros também acabaram acertando José da Conceição Carvalho, 33 anos, (que foi socorrido para o Hospital Municipal de Imperatriz - HMI, mas não resistiu aos ferimentos) e William Barra da Silva, 16 anos, que não tinham nada a ver com a história. As outras três pessoas alvejadas, identificadas apenas como Gilson, Manuel e Miqueias também foram socorridas e levadas para a unidade de saúde.

“O que a gente vê é que eles foram com o intuito de ceifar a vida de apenas um indivíduo, que seria o Marcos Vinicius que alguns meses atrás se envolveu em um homicídio no bairro Caema. A família o levou para a região de Balsas e de São Raimundo das Mangabeiras, tendo o mesmo retornado para Imperatriz, tem cerca de três semanas, inclusive com sua companheira”, disse o delegado Eduardo Galvão, responsável pelas investigações.
Segundo o delegado, Marcos Vinícius nem saía de casa para evitar algum tipo de problema. A namorada dele relatou que os indivíduos chegaram na casa, a trancaram no quarto e a ação começou. “Pessoas inocentes foram mortas. Uma tragédia”, definiu o delegado.

Logo após o tiroteio, a polícia conseguiu prender o principal suspeito de ter consumado o crime, identificado como Raoni Duarte da Silva, de 26 anos, e apreendeu três menores. Outros três suspeitos de envolvimento estão foragidos.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.