Cidades | Intrafegável

Estrada da Vitória apresenta problemas após as primeiras chuvas do ano

A recente obra foi incluída no programa “Mais Asfalto”, que incluiu, segundo a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), serviços de terraplanagem, drenagem profunda e pavimentação asfáltica.
Robert W. Valporto / O Estado28/01/2018 às 00h00
Estrada da Vitória apresenta problemas após as primeiras chuvas do anoAvenida Nossa Senhora da Vitória está em péssima condição (Biné Morais / O ESTADO)

Muita lama e buraqueira é o que se encontra em vários pontos da Avenida Nossa Senhora da Vitória, em São José de Ribamar, após as primeiras chuvas do ano. Aquela via foi alvo de serviços de melhorias por parte do Governo do Estado, que não duraram muito tempo.

A obra foi incluída no programa “Mais Asfalto”, que incluiu, segundo a Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), serviços de terraplanagem, drenagem profunda e pavimentação asfáltica.

Mas, em menos de um ano da realização das obras os buracos já estão colocando em risco quem passa por ali, além de deixar indignados os motoristas que precisam enfrentar diariamente o problema.

Um dos condutores que passa por ali todos os dias e se chateia com a situação é o empresário Antônio Alves, de 46 anos. “Isso aqui está a cara do prefeito. Infelizmente fica sempre assim. Entra ano, sai ano e não existe um projeto de recuperação definitiva. Talvez neste ano haja, já que é um ano eleitoral e eles precisarão do nosso voto”, exclamou.

Outro a expressar sua indignação com um pouco mais de sentimentalismo foi o autônomo Lorenildo Araújo, de 33 anos, que sempre passa por aquela via. “Sabe o que mais me indigna? É o fato de que a gente paga nossos impostos, tudo certinho, e parece que mesmo assim não teremos uma via de qualidade. Se minha moto quebrar eu ainda terei que arcar com o prejuízo”, disse.

Lorenildo Araújo apontou, ainda, outra insatisfação dele quanto à falta de infraestrutura na via. “O Governo faz as blitz direto. Se eu não pagar meu IPVA, não estiver habilitado ou com capacete, eles prendem meu veículo e não se interessam se eu sou um trabalhador com cinco filhos para criar. Eles querem é que eu pague os impostos. Aí eu pago e sou obrigado a transitar por uma rua como essa”, concluiu.

A Sinfra informou, por meio de nota, que será enviada uma equipe técnica para avaliar a situação mostrada na reportagem. A Secretaria ressaltou, no entanto, que a requalificação de ruas e avenidas é de responsabilidade das gestões municipais. Contudo, diante da crise nacional vem, por meio do programa Mais Asfalto, colaborando gradativamente para a melhoria da malha viária em várias regiões do estado.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte