Cidades | Atrasado de salários

Rodoviários de duas empresas paralisam atividades em SL

Após reunião no SET, empresários afirmaram que pagarão as pendências até o dia 16
11/01/2018
Rodoviários de duas empresas paralisam atividades em SLTrabalhadores ficaram na garagem por causa de salários atrasados (Biné Morais / O ESTADO)

SÃO LUÍS - Motoristas de ônibus das empresas Marina e São Benedito não saíram das garagens na manhã de ontem. Os trabalhadores resolveram paralisar os serviços, por tempo indeterminado, por causa do atraso nos salários e tíquete-alimentação, além de férias atrasadas. Após reunião no Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (SET), foi acordado que os pagamentos serão realizados até o dia 16.

Os motoristas da Autoviária Matos resolveram voltar às atividades ainda ontem com o pagamento, realizado no período da manhã, o que ocorreu com as outras duas empresas, que mantiveram a paralisação. Motoristas e cobradores das empresas alegam dois meses de atraso do salário, nove meses de benefícios negados, impossibilitando-os de utilizá-los.

Para que a situação fosse solucionada o mais rápido possível, representantes dos sindicatos dos motoristas de transporte público e das empresas Marina e São Benedito se fizeram presentes durante toda a manhã na porta das empresas, aguardando algum resultado.

Enquanto isso, ainda pela manhã os empresários se reuniram no Sindicato das Empresas de Transporte Passageiros (SET), onde discutiram o que seria feito sobre as reivindicação dos trabalhadores.

O presidente do sindicato, dos Rodoviários, Isaias Castelo Branco, reuniu-se com o SET e teria ficado acordado que todos os direitos dos trabalhadores seriam pagos a partir de ontem, até próxima terça-feira, dia 16. Resta apenas o ajustamento dos benefícios, como plano de saúde e odontológico. “Entraremos em acordo com os trabalhadores e iremos solucionar os problemas, para que voltem às suas atividades normais”, disse Isaias Castelo Branco.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte