Cidades | Rodovia ampliada

Duplicação da BR-135 deve ser finalizada em abril, até Bacabeira

Previsão do Dnit é entregar os serviços o mais rápido possível; obras avançam após entrega da primeira parte, no Campo de Perizes, um dos trechos mais esperados por causa do perigo diário de acidentes com o tráfego de veículos
Thiago Bastos / O Estado10/01/2018
Duplicação da BR-135 deve ser finalizada em abril, até BacabeiraTrecho está com obra em andamento e deve ficar pronto até abril (Divulgação)

A duplicação da BR-135, entre Estiva e Bacabeira (27 km), deverá ser totalmente finalizada em abril deste ano. A primeira parte dos serviços (os 19 km que passam ao lado do Campo de Perizes) foi entregue no fim do ano passado, enquanto um dos trechos da Ponte Marcelino Machado (sentido interior-capital), que passa sobre o Estreito dos Mosquitos, estava interditado. Já os outros oito quilômetros (que passam por Periz de Baixo até Bacabeira) estão em fase de conclusão.

No total, de acordo com dados da Superintendência Regional do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), serão investidos, até o fim dos trabalhos, R$ 461.409.849,64. Boa parte deste valor é oriunda de aditivos (R$ 130 milhões, ao todo) necessários para a finalização dos serviços. Além disso, mais da metade do montante foi investido para a fixação das colunas de brita, em especial no trecho ampliado do Campo de Perizes.

Viaduto
O Dnit também conclui o viaduto construído na cidade de Bacabeira e estará interligado à nova pista. Segundo o órgão, a estrutura está com a pavimentação concluída, restando apenas a colocação das barreiras de proteção. Ainda não há prazo para a liberação do novo acesso.

Além da ampliação da rodovia entre Estiva e Bacabeira, o Dnit iniciou os serviços nos trechos entre Bacabeira e Outeiro (Entroncamento) e de Outeiro a Miranda do Norte. Segundo o órgão federal, de Bacabeira a Outeiro, os trabalhos (avaliados em R$ 1.650.809,35) estão sob a competência da empresa Edeconsil e incluem os serviços de escavações e delimitações da nova pista. Já o trecho seguinte (entre Outeiro e Miranda do Norte) é feito pela empresa Hytec e custará R$ 1.301.296,35. Por enquanto, ainda não há prazo para a entrega de ambos os trechos.

Outro serviço
O trecho da BR-135 que passa pelo Campo de Perizes e constitui a pista antiga (usada nos dois sentidos antes da duplicação) também deverá ser restaurado. Nas próximas semanas, interdições poderão ser necessárias para a realização dos trabalhos.

A primeira parte da duplicação da BR-135 (no Campo de Perizes) foi entregue em julho do ano passado. Na ocasião, foram liberados sete dos 27 quilômetros entre Estiva e Bacabeira.

SAIBA MAIS

Obra se arrasta

As obras de duplicação da BR-135 começaram em 2012, e a primeira parte (entre Estiva e Bacabeira) deveria ter sido entregue em 2014. No entanto, por causa de cortes no orçamento federal, os serviços permaneceram parados por quase dois anos. Em junho do ano passado, representantes da Câmara dos Deputados visitaram a rodovia e cobraram a celeridade nas obras.

Valores

Lote 1 - R$ 461.409.849,64 – de Estiva a Bacabeira
Lote 2 - R$ 1.650.809,35 – de Bacabeira a Outeiro (Entroncamento)
Lote 3 - R$ 1.301.296,35 – de Outeiro a Miranda do Norte.
Fonte: DNIT/MA

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte