Esporte | Luto no esporte local

Morre “Pinheirinho”, conhecido treinador de handebol do MA

De acordo com familiares, causa da morte foi um infarto. Velório foi realizado nesta terça-feira (2) e o enterro será nesta quarta-feira (3), no Cemitério Jardim da Paz
Thiago Bastos / O Estado02/01/2018 às 18h41
Morre “Pinheirinho”, conhecido treinador de handebol do MA

O ex-atleta e treinador de handebol, José Pinheiro Silva, conhecido no meio do esporte como “Pinheirinho”, morreu na tarde desta terça-feira (2) vítima de infarto. Segundo familiares, ele chegou a ser encaminhado para um hospital particular da capital maranhense, no entanto, faleceu minutos após dar entrada na unidade.

O corpo de “Pinheirinho” começou a ser velado na noite desta terça-feira (2) na Central de Velórios Pax União, no Centro, e o enterro será nesta quarta-feira (3), às 10h no Cemitério Jardim da Paz, no Maiobão. Além de desportista, “Pinheirinho” também era servidor efetivo da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel).

Segundo a pasta estadual, “Pinheirinho” desempenhou um grande papel na história do handebol local. Ele ganhou notoriedade ao vencer sucessivas vezes no handebol os Jogos Escolares Maranhenses (JEMs). A morte de “Pinheirinho” causou grande comoção nas redes sociais.

Em grupos de WhatsApp, ex-alunos e conhecidos expressavam o choque com a notícia. Em nota, a Sedel se solidarizou com os familiares do ex-atleta.

O Moto Clube também usou suas redes para lamentar o fato: "O Moto lamenta a morte do professor Pinheiro, grande nome do handebol maranhense e que trabalhou como técnico e dirigente por muitos anos na equipe rubro-negra. Que Deus conforte a família"

NOTA DO GOVERNO

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), manifesta pesar pela morte do instrutor de lazer, e servidor efetivo da secretaria, José Pinheiro Silva, ocorrida na terça-feira (02), no Hospital São Domingos, em São Luís.

Ex- presidente da Federação Maranhense de Handebol (FMAH), “Pinheirinho”, como era conhecido entre os atletas, alunos e técnicos da modalidade, desempenhou um grande trabalho na história do handebol maranhense.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte