Política | Hospital de Traumatologia

Profissionais de saúde denunciam corte em salário

Profissionais que trabalham no Hospital de Traumatologia do Maranhão - inaugurado em novembro - afirmam que empresa Gerir tem pago vencimentos com valores abaixo do previsto em edital que regulamentou seletivo feito pelo governo estadual
Carla Lima/Subeditora de Política26/12/2017 às 13h16
Profissionais de saúde denunciam corte em salárioContracheque mostra valores do salário pago a profissionais de Saúde pela empresa Gerir (Divulgação)

Profissionais de saúde que trabalham no Hospital de Traumatologia do Maranhão denunciam cortes nos salários feitos pela empresa Gerir.

Segundo a denúncia feita por meio de email encaminhado a meios de comunicação, a Gerir tem repassado salário a profissionais abaixo do valor previsto no edital do seletivo feito pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh).

Um enfermeiro especialista em UTI adulto, por exemplo, deveria receber R$ 2,5 mil conforme o que estava previsto no edital do seletivo. No entanto, a Gerir tem repassado somente R$ 2 mil. O mesmo ocorre com fisioterapeuta especialista em UTI, que também deveria receber R$ 2,5 mil, mas no contra cheque recebe R$ 2 mil.

Ainda segundo a denúncia, a Gerir também não tem repassado aos profissionais o valor referente ao adicional noturno, que tem previsão legal.

Outra ilegalidade repassada na denúncia é que os profissionais do Hospital de Traumatologia do Maranhão passaram no processo seletivo da Emserh, no entanto, foram colocados como funcionários da Gerir.

Além de não terem recebido os vencimentos estipulados no edital, os servidores também denunciam falta de materiais básicos na unidade de saúde.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte