Política | Lava Jato

Advogado diz que MPF entrega delações “à la carte” com alvos pré-definidos

Rodrigo Tacla Durán, que acusou amigo de Sérgio Moro de cobrar propina da Odebrecht polemizou nas redes sociais com o ex-procurador Ricardo Miller
02/12/2017

BRASÍLIA - O ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Tacla Durán, que em depoimento nesta quinta-feira, 30, declarou que foi extorquido pela força-tarefa da Lava Jato, movimentou um perfil no Twitter nesta semana. Duran mandou um recado ao ex-procurador Marcelo Miller, que, segundo Tacla Duran, lhe propôs uma "delação à la carte", em que ele deveria entregar alvos desejados pelo Ministério Público.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte