Política | Eleições 2018

Zé Reinaldo Tavares não aceita comandar PSB no MA

Deputado conseguiu autorização para deixar os quadros socialistas; agora o destino de Tavares deverá ser o DEM
Carla Lima/Subeditora de Política01/12/2017 às 11h36
Zé Reinaldo Tavares não aceita comandar PSB no MAZé Reinaldo quer ir para o DEM e ser candidato a senador pela legenda (Divulgação)

O deputado federal José Reinaldo Tavares não ficará mais no PSB, apesar de ter recebido o convite da direção nacional para que ele assumisse o comando do partido no Maranhão. O parlamentar deverá ir mesmo para o DEM, do também deputado Juscelino Filho.

A informação sobre a saída de Tavares do PSB foi dada pela coluna Expresso.com da Revista Época. Na nota é informado que Zé Reinaldo conseguiu autorização para deixar a legenda sem que fosse processado dentro da lei que prevê a fidelidade partidária. Antes de receber a autorização, Tavares chegou a receber o convite do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, para que o deputado fosse o novo presidente estadual da sigla.

Tavares negou o convite. São dois motivos para que o deputado federal decidisse não ficar mais no PSB: o primeiro é que a disputa interna nacional no partido pode levar a legenda a apoiar o projeto político do PSDB para 2018, o que levaria Zé Reinaldo a ficar no mesmo palanque que o senador tucano Roberto Rocha. O segundo motivo é que o DEM já deu espaço para que Tavares seja candidato a senador.

Na verdade, o DEM fez mais: condicionou o apoio da legenda ao governador Flávio Dino (PCdoB) a uma das vagas da disputa pelo Senado na chapa majoritária de comunista.

Segue a nota da coluna Expresso.com

O deputado federal José Reinaldo (MA) recebeu autorização da cúpula do PSB para deixar o partido. Até o último momento, o presidente da legenda, Carlos Siqueira, tentou demovê-lo da decisão de sair. Foi oferecido o comando da legenda no Maranhão, mas Reinaldo não quis. Já estava apalavrado com o DEM. Deverá se filiar ao partido de Rodrigo Maia ainda no começo de dezembro. Será candidato ao Senado.

Outros deputados revoltados com os rumos do PSB não deverão ter a mesma facilidade para dar adeus à sigla.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte