Vida | Beleza / estética

Peeling: cuidados e dicas para um procedimento mais seguro

Para cada tipo de peeling, que pode ser químico, físico e a laser, é indispensável que o profissional da área faça uma avaliação preliminar do paciente
22/11/2017
Peeling: cuidados e dicas para um procedimento mais seguro Paciente se submete a peeling: cuidados com a beleza (Divulgação)

SÃO LUÍS - Já ouviu falar em peeling? Com certeza, sim! Mas muita gente nem imagina as inúmeras possibilidades deste tratamento que se tornou um grande aliado nos cuidados com a pele. Esse é um procedimento estético que atua na renovação celular, acelerando este processo natural do organismo de forma segura e não invasiva.
O peeling pode ser dividido em químico, físico e a laser. A diferença entre cada um deles se dá pela forma como a descamação da pele é realizada. É exatamente essa descamação cutânea que irá garantir resultados como: remoção de marcas de acne e manchas senis, redução de rugas e flacidez, além de rejuvenescimento da pele.
Para cada tipo de peeling é indispensável que o profissional faça uma avaliação preliminar do paciente, observando as condições da pele, coloração e demais alterações para a escolha do método adequado para cada caso.
E para um procedimento em um local tão delicado quanto pele do rosto, é necessário uma preocupação extra com o profissional que o realizará. Escolher um de confiança e com conhecimento da técnica é fundamental para obter os resultados esperados, como explica a cirurgiã plástica Gabriella Valadão.
“Os peelings devem ser aplicados somente por um profissional especializado para evitar transtornos durante o tratamento. Sem o preparo correto da pele antes e após o procedimento, o paciente pode devolver desde uma lesão superficial até queimaduras”, alerta a cirurgiã plástica.

Contra-indicações
Outro aspecto importante destacado por Gabriella Valadão refere-se às contra-indicações relacionadas ao peeling. Segundo a cirurgiã, é necessário o esclarecimento ao paciente. “É preciso ainda que o profissional esteja ciente das contra-indicações que envolvem o peeling e esclareça o paciente a respeito disso. Pessoas com herpes, infecções locais, gestantes e com imunodeficiências não devem ser submetidas ao peeling”, explica.
A publicitária Karla Cordeiro, de 37 anos, é adepta do peeling. Ela iniciou o tratamento após a gravidez, período em que desenvolveu diversas manchas no rosto conhecidas como melasma. Segundo Karla, o peeling cristal foi a salvação para sua pele.
“Eu tenho a pele muito sensível e quando vi aquelas manchas surgindo no meu rosto fiquei com medo de que não saíssem mais. Depois da gravidez, tentei alguns cremes clareadores, mas nada resolvia o problema. O peeling cristal não só removeu as manchas como deixou a minha pele mais bonita” afirmou.
E pra quem acha que o peeling se resume ao universo feminino, está enganado. Muitos homens também têm procurado as clínicas de estética para cuidar da aparência com esta tecnologia. Foi assim com o advogado Marcos Ribeiro, de 42 anos. Ele resolveu fazer um peeling profundo para eliminar marcas de acne no rosto que o incomodavam desde a adolescência.
“Na minha juventude eu tive muitas espinhas e cravos. Meu rosto ficou com marcas profundas e foi fazendo o peeling que pude resolver definitivamente este problema” disse.

Cuidados antes e depois

Antes do peeling: o paciente será avaliado e receberá instruções de como a pele deverá ser preparada, com algum tipo de creme para acelerar o rejuvenescimento celular e evitar possível complicações. Além de usar diariamente o protetor solar facial próprio para sua pele.

Depois do peeling: evitar se expor ao sol; usar protetor solar fator 40 ou maior e aplicar várias vezes por dia; tomar muito cuidado ao usar maquiagem e respeitar o tempo que deverá ficar sem usá-la; não usar esfoliantes e somente utilizar cremes prescritos pelo profissional; cuidado com água quente sobre a pele tratada, além de jamais puxar ou arranhar os excessos provenientes do peeling, para não causar danos à pele, ou mesmo formar cicatrizes.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.