Cidades | desabastecido

Caema corta abastecimento de água, mas gera desperdício

Segundo a Associação de Feirantes da Praia Grande, o corte ocorreu pela falta de pagamento de contas de anos anteriores, mas durante o serviço, teria sido feito algo errado, causando o desperdício de água
Robert W. Valporto/ O Estado13/11/2017

SÃO LUÍS - Água jorrava em desperdício em uma das entradas da Feira da Praia Grande na tarde de sábado, 11. Segundo os feirantes, a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) teria vedado o abastecimento de água da feira e no procedimento acabou causando danos à encanação.

A informação foi confirmada pelo presidente da Associação dos Feirantes da Praia Grande, Ubiracy Lima Sampaio. “A Caema veio aqui e cortou a água, por contas atrasadas de anos anteriores. Eles nem fizeram um aviso prévio, nem aceitaram nenhum tipo de negociação com a associação para evitar que os feirantes ficassem sem água”, disse.

Segundo ele, o problema do desperdício de água em oposto à falta dela para os feirantes foi causado pelos funcionários da Caema. “Quando eles vieram cortar fizeram alguma coisa errada no serviço, que fez com que estourasse o cano e ficasse derramando água assim, enquanto nós estamos sem água em nossos estabelecimentos”, relatou.

Feirantes afirmaram que uma idosa teria escorregado e caído naquela entrada da feira, já que o piso ficou escorregadio por causa do acúmulo de água.

Em nota, a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema) informou que desconhece o corte no abastecimento da Feira da praia Grande, mas,ressaltou que encaminharia uma equipe ao local para averiguar a situação.

VEJA:

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte