Esporte | Beach Soccer

Sampaio Corrêa será o Brasil na Copa Libertadores

Time de beach soccer do Tricolor representará o Brasil, ao lado do Vasco da Gama, na Copa Libertadores da modalidade
24/10/2017
Sampaio Corrêa será o Brasil na Copa Libertadores Datinha será o grande destaque do Sampaio na Libertadores (Divulgação)

SÃO LUÍS – O Sampaio vai representar o Brasil na próxima Copa Libertadores de beach soccer, que será disputada entre os dias 11 e 18 de novembro, em Assunção (Paraguai). O campeonato terá 12 equipes: um representante de cada país, indicados pelas federações nacionais, um time do país sede (indicado pela federação paraguaia) e o atual campeão, Vasco da Gama (RJ), que venceu a competição em janeiro deste ano – o torneio havia sido adiado de dezembro de 2016 em função da tragédia envolvendo o avião da delegação da Chapecoense. Para a vaga nacional, a Confederação de Beach Soccer do Brasil (CBSB) confirmou o time maranhense, atual vice-campeão do Campeonato Brasileiro e campeão da Copa Brasil 2016.

O time tricolor será comandando pelo técnico Chicão Castelo Branco e começa a treinar no dia 3 de novembro, em São Luís. O treinador revelou que a equipe que vai representar o Brasil atuará com a base do time que foi vice-campeão brasileiro e campeão da Copa do Brasil. “Sim, vamos com a mesma base. Estamos trabalhando com essa equipe e é o que vamos levar para essa Libertadores”, explicou o treinador.

Chicão confirmou também a presença de um dos melhores jogadores de beach soccer do mundo, maranhense Datinha, que, antes de se apresentar no Sampaio, vai disputar a Copa Intercontinental, que será realizada em Dubai, com a Seleção Brasileira. “O Datinha fará parte desse grupo sim, vamos começar nossa preparação no dia 3 e eles estará no grupo”, garantiu.

A preparação do Sampaio será feita arena de beach soccer da Lagoa da Jansen e na quadra de beach soccer da Aerca.

Essa é a primeira competição internacional que o Sampaio fará e Chicão falou da expectativa do time para esse desafio. “É uma competição importante e nós temos uma expectativa boa. Sabemos que será muito difícil, muito pegada, muito aguerrida. Teremos pela frente grandes adversários, como o Vasco da Gama, aqui do Brasil, o Malvin, do Uruguai, o San Rosario, da Argentina. Mas nos também acreditamos na nossa força e vamos bem preparados”, finalizou o comandante.

Mais – Incentivo à modalidade

O presidente da CBSB também falou da importância dessa competição para o beach soccer da América do Sul. “O apoio da Conmebol tem sido muito importante para o desenvolvimento do beach soccer na América do Sul. O esporte não para de crescer e evoluir, e a Conmebol está sendo uma grande parceira da modalidade, pois antes só tínhamos as Eliminatórias chanceladas pela entidade. Agora, além de competições como Copa América, Liga Sul-Americana e Campeonato Sul-Americano de seleções, temos a Libertadores e atenção especial às categorias de base e a intenção de incentivar o beach soccer feminino. Isso nunca existiu, é pensar no esporte, no fomento do beach soccer – afirmou Royo.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte