A gente conta... | Representante

Um sonho realizado

Vencedora do concurso Miss Maranhão Gay 2017, Nick Wyatt só pensa em se preparar para a disputa do certame nacional, que acontecerá em 2018, em São Paulo
Evandro Júnior / Da equipe de O Estado30/09/2017
Um sonho realizadoEleita Miss Maranhão Gay, Nick Wyatt agora se prepara para disputar concurso nacional (Divulgação)

Em ritmo de preparação para o Miss Brasil Gay Universo, a vencedora do concurso Miss Maranhão Gay 2017, Nick Wyatt, afirma que realizou um de seus maiores sonhos. Ela recebeu 13 votos depois de conquistar a simpatia dos jurados na noite de 16 de setembro, no Planet Buffet, no Calhau. Ovacionada por uma torcida entusiasmada, a vencedora recebeu a coroa com emoção.

Aos 22 anos, Nick só pensa em bem representar o Maranhão no certame, programado para 2018, em São Paulo. “Foram meses de preparação para o Miss Maranhão Gay e precisei perder 20 quilos e me cuidar bastante. Foi uma maratona até a noite do desfile. Mas valeu a pena e agora me sinto realizada, pois sempre quis ser Miss Maranhão Gay, com muito orgulho”, afirma, agradecendo e parabenizando a organização do evento e seus realizadores.

Vaidosa

É a segunda vez consecutiva que Nick tenta atrair os holofotes do concurso. Ano passado, ela ficou em quarto lugar. Em 2015, foi coroada Miss Gay Bela Boneca Maranhão e Miss Glamour Gay (quarto lugar), títulos dos quais também se orgulha.

Com 1,61 de altura e 64 kg, Nick Wyatt é estudante de Pedagogia e extremamente vaidosa. De fala mansa e jeito delicado, prefere que os outros a descubram e desvendem a sua personalidade. Por ora, está engajada na preparação para o concurso nacional em São Paulo, que levará a vencedora para o Miss Global Universe, a ser realizado na Espanha.

Apoio

De nome de batismo Jonathas Costa, a Miss Maranhão Gay tem duas irmãs e recebe o apoio da família e dos amigos, que a aplaudiram na noite do concurso. “Tenho o apoio de todos eles e me sinto forte com isso. O preconceito existe, mas com o tempo nós vamos quebrando o pensamento desvirtuado das pessoas. É um processo natural e que precisa também de muita luta por parte do movimento”, opina.

De posse do título de Miss Maranhão Gay 2017, Nick precisará bem representar o público LGBT e participar de vários eventos ao longo do ano, inclusive participando das discussões em torno do movimento LGBT: preconceito, direitos, conquistas e desafios. Para tal, está preparada e reserva-se para os compromissos profissionais. “Sou uma pessoa tranquila e que não gosta muito de badalações e festas, por incrível que pareça. Prefiro estar na minha casa e, agora, mais do que nunca, é necessário me concentrar para enfrentar o que vem pela frente”, afirma.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte