Cidades | Altas temperaturas

Calor é um convite para banho de mar

Muitos banhistas, buscando se refrescar e fugir do calor intenso, não resistem ao mergulho nas praias
24/07/2017

SÃO LUÍS - As altas temperaturas registradas em São Luís nestas férias de julho são um convite natural para as praias. Muitos banhistas, buscando se refrescar e fugir do calor intenso, não resistem ao mergulho e ignoram as placas indicativas de balneabilidade, as quais estão espalhadas em vários trechos da orla marítima da capital. Dependendo do dia e do trecho, as placas sinalizam positivamente ou negativamente para o banho de mar.

“O calor está muito forte e não há quem resista. Eu não penso duas vezes e me jogo. É bom demais”, disse a estudante Marina Guimarães, que ficou apenas na parte mais rasa e não avançou porque estava acompanhando crianças.

O fato de as praias estarem poluídas é algo frustrante na opinião do professor Vamberto Ferreira. Segundo ele, uma cidade marcada pela beleza de suas praias deveria procurar resolver esse problema de alguma maneira. “E com prioridade, pois os turistas que se dirigem para cá querem aproveitar as nossas belezas e ir à praia tendo que fazer cara de paisagem, apenas admirando o mar, não tem sentido. É frustrante e, no mínimo, desolador”, lamentou.

Muitos que tomam banho de mar, ao sair da água correm para o chuveiro, o que seria uma espécie de “limpeza” em caso de a água estar poluída. “Eu tomei banho, mas quando saí, fui para o chuveiro e se, por acaso, estava poluída, já resolvi”, sorriu a dona de casa Maria Antônia Malheiros.

As condições de balneabilidade das praias de São Luís são informadas pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente. O órgão passou a divulgar os laudos após uma ação civil proposta pelo Ministério Público Federal do Maranhão, obrigando a secretaria a divulgar amplamente as condições de balneabilidade em trechos das praias dos municípios de Raposa, São José de Ribamar e Paço do Lumiar, incluindo a fixação de placas em trechos impróprios.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte