Cidades | Reciclagem

Uniformes e malotes dos Correios serão reaproveitados

Entidade conveniada é a Associação de Mulheres de Paço do Lumiar (Ampluma), que foi a única instituição interessada e com a documentação exigida; ela receberá mais de 900 camisas de carteiro
04/07/2017
Uniformes e malotes dos Correios serão reaproveitadosDiretor regional dos Correios-MA, Marco Antonio Praseres, com a presidente da Ampluma, Rosinelia Almeida. (Divulgação/Fernando Coelho)

PAÇO DO LUMIAR - Pela primeira vez, os Correios celebraram convênio no Maranhão para a destinação de camisas de carteiro e malotes postais a serem reaproveitados como parte do Projeto EcoPostal. Antes, esses itens eram enviados para outros estados.

A entidade conveniada é a Associação de Mulheres de Paço do Lumiar (Ampluma), que foi a única instituição interessada e com a documentação exigida. Ao todo, a Ampluma receberá mais de 900 camisas de carteiro e 40 malotes, ao longo de 12 meses.

A primeira doação, com 300 camisas e 10 malotes, foi feita na sexta-feira, 30 de junho, encerrando o mês do Meio Ambiente. Agora, os materiais se tornarão revestimentos, enchimentos, forros, artesanato e outros itens com diversas utilidades, em vez de irem para o lixo ou incineração.

A entrega foi feita em Paço do Lumiar, município localizado na Ilha de São Luís, pelo diretor regional, Marco Antonio Marinho Praseres, e pela assessora de Comunicação e coordenadora do Grupo de Trabalho de Gestão Ambiental (GTGA), Fernanda Coelho. Associadas da Ampluma, incluindo a presidente, Rosinelia de Almeida, receberam a remessa.

O diretor regional dos Correios no Maranhão destacou a importância da entrega: “É a primeira vez que a regional do Maranhão está fazendo a destinação de camisas de carteiro e malotes no próprio estado, gerando menos despesas para os Correios e, ainda, incentivando a economia local”.

Ecopostal
O EcoPostal atende, entre outros normativos, à Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010), pois promove o descarte adequado de uniformes, malas e malotes postais sem condições de uso interno. Os objetos são doados às entidades sem fins lucrativos para servirem de matéria-prima de produtos artesanais, como bolsas, sandálias, mochilas, roupas infantis, etc.

A ação evita o impacto ambiental, pois, antigamente, essas peças eram queimadas ou descartadas em lixões. Promove ainda a geração de renda e emprego às famílias das entidades sem fins lucrativos, a disseminação da consciência ambiental e o resgate da cidadania, cumprindo as diretrizes de Responsabilidade Social Empresarial.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte