Política | CPI da Saúde

Deputado diz que concluirá essa semana recolhimento de assinaturas para CPI

Wellington do Curso (PP) diz que até a próxima quarta-feira deverá anunciar o resultado do recolhimento de assinaturas para criação da CPI da Saúde
Carla Lima Subeditora de Política03/07/2017 às 10h52
Deputado diz que concluirá essa semana recolhimento de assinaturas para CPIWellington do Curso prefere não divulgar a quantidade de assinaturas já colhidas para sua proposta de criação da CPI da Saúde (Divulgação)

A proposta de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar desvio de dinheiro pública na Saúde no Maranhão deve ter ainda esta semana sua sentença final. O autor da proposta, deputado Wellington do Curso (PP), ainda busca assinaturas necessárias para apresentar o requerimento de criação da comissão.

O parlamentar não quer divulgar a quantidade de assinaturas já conseguidas por ele. Segundo Wellington, isso é uma forma de não pressionar os colegas e nem constranger os que têm a intenção de assinar ou os que já assinaram.

“Não há nenhum tipo de pressão para que os deputados assinem [pedido de abertura da CPI da Saúde]. Os deputados devem ficar à vontade para decidir se acham ou não importante uma investigação sobre o desvio de dinheiro na Saúde. Eu tenho interesse em investigar e nós, deputados, temos essa prerrogativa”, afirmou Wellington do Curso.

Pelo que apurou O Estado, assinou a proposta até o momento o deputado Eduardo Braide (PMN). Há ainda a manifestação de pelo menos quatro deputados que afirmaram que assinaram o pedido e outros três que, por fazer parte da oposição ao governo ou se considerar independente na Assembleia Legislativa, deverão assinar.

Assumiram que assinarão a proposta os deputados de oposição Andrea Murad (PMDB), Sousa Neto (Pros) e Edilázio Júnior (PV). O deputado governista Bira do Pindaré (PSB) também declarou que assina o requerimento.

Segundo o autor do pedido, esta semana ele deverá anunciar se conseguiu o mínimo de 14 assinaturas necessária para dá entrada no requerimento de abertura de CPI na mesa diretora da Casa. Wellington anunciar quantos deputados assinaram e quais decidiram que é necessária uma investigações sobre as denúncias de desvio de verba da Saúde.

Pedido – O deputado do PP decidiu propor a abertura de CPI após a Operação Rêmora, da Polícia Federal, que prendeu Antônio Aragão, presidente do Instituto de Desenvolvimento e Apoio à Cidadania (IDAC), acusado de participar de esquema de desvio de pelo menos R$ 18 milhões de unidades hospitalares no Maranhão.

O IDAC tinha contrato com o Governo do Estado gerindo cerca de quatro unidades de saúde. Os contratos que foram firmados na gestão de Flávio Dino (PCdoB) ultrapassaram R$ 240 milhões.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte