Polícia | Barbárie

Jovens são suspeitos de estupro e homicídio no PI

Crime ocorreu sob a ponte que separa Benedito Leite de Uruçuí; eles teriam matado o homem e estuprado a sua namorada que está grávida; todos foram apreendidos
Ismael Araujo04/05/2017

BENEDITO LEITE - Três adolescentes, dois de 16 anos e um de 13 anos, segundo a polícia, são suspeitos do assassinato de Flaviano da Silva Marinho, de 19 anos, e do estupro de sua namorada, uma jovem de 15 anos, que está gestante de 5 meses. O crime ocorreu na cidade maranhense de Benedito Leite. O ato de barbárie ocorreu no fim da noite de terça-feira, 2, na cidade de Uruçuí, no Estado do Piauí. O corpo da vítima foi encontrado dentro do Rio Parnaíba na manhã de ontem com um corte profundo no pescoço.

O delegado de Polícia Civil de Uruçuí, Diego Pascoal, informou que dois adolescentes foram apreendidos pela Polícia Militar e o terceiro foi entregue à polícia na manhã de ontem por seus pais. Na delegacia eles confessaram a ação ilegal.

Os adolescentes disseram que ao passarem pela ponte, que separa Benedito Leite de Uruçuí, observaram o casal de namorado e decidiram, então, atacá-los. Armados com arma branca eles dominaram as vítimas e praticaram o crime. Os menores primeiramente estupraram a gestante e, logo depois assassinaram Flaviano Marinho a golpe de arma branca, principalmente no pescoço.

Após jogarem o corpo da vítima no Rio Parnaíba, os menores fugiram do local. A polícia foi comunicada e conseguiu apreender os acusados. O delegado também informou os adolescentes disseram que estavam sob efeito de bebida alcoólica e por isso decidiram praticar o crime. Inicialmente alegaram que Flaviano Marinho teria uma dívida de droga com eles, mas esse fato já foi descartado pela polícia.

A adolescente ainda ontem foi medicada no hospital da cidade e esta semana vai ser levada para o Serviço de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (SAMVIS), em Teresina.

Mais casos

Também na terça-feira, Isaac Werley Morais Almeida, de 18 anos, foi assassinado na frente de sua namorada, nome não revelado, no bairro Baixinha, na cidade de Caxias.

A vítima estava sentada no meio fio da Rua 10 na companhia da namorada quando levou três tiros disparados por dois homens não identificados, que estavam em uma motocicleta Honda Bros, sem placa.

Os tiros atingiram pescoço, peito e abdômen da vítima que morreu no local. A polícia acredita que esse crime teria sido motivado por acerto de conta ligado a venda de droga.

Foragido
Na manhã de ontem, a polícia prendeu José William Almeida Silva, o Radical, de 28 anos, na cidade de Itaboraí, no estado do Rio de Janeiro. Ele é suspeito de ter assassinado José Flávio Coqueiro, no dia 1º de janeiro de 2010, no bairro Liberdade, em São Luís.

Esse caso estava sendo investigado pela Superintendência Estadual de Homicídios e Proteção a Pessoas (SHPP). O delegado Lúcio Rogério disse que após o crime os policiais começaram a investigar e constataram de que o acusado estava morando no Rio de Janeiro.

A polícia solicitou o mandado de prisão que foi cumprido ontem. José William ainda este mês deve ser transferido para o Maranhão e após ser ouvido pela equipe da SHPP vai ser levado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte