Cidades | Transtornos à população

Moradores calculam prejuízos após inundação na Estiva

Técnicos da Defesa Civil Municipal estiveram na manhã de ontem visitando as famílias atingidas pelas chuvas que caíram na cidade na tarde de sábado
Thiago Bastos 24/04/2017 às 07h28
Moradores calculam prejuízos após inundação na EstivaMoradores tiveram prejuízo com perda de móveis (Biné Morais / O ESTADO)

SÃO LUÍS - Moradores da rua Benedito Leite, na Estiva, ainda calculavam na manhã de ontem os prejuízos causados pela inundação que atingiu na tarde de sábado, 22, após forte chuva, pelo menos 20 casas da comunidade situada no km 23 da BR-135 (sentido São Luís-interior). Técnicos da Defesa Civil Municipal estiveram na manhã de ontem visitando as famílias.

Do lado de fora dos imóveis, era possível ver sofás, guarda-roupas, camas e estantes atingidos pela água que, em algumas casas, chegou a atingir até 50 centímetros de altura. Segundo os moradores, mesmo com chuvas fortes anteriores, a inundação foi inédita. “Eu moro aqui há pelo menos oito anos e nunca tinha visto algo assim”, disse o comerciante Genivaldo Souza.

Além do comerciante, outras pessoas tiveram prejuízos com a inundação. Uma delas foi a dona-de-casa Maria José Gama. Além de perder camas e sofás, ela também viu itens, como a geladeira, serem danificados. “Perdi minha geladeira, que havia acabado de pagar, além de documentos e alimentos que estavam em minha dispensa”, afirmou.

A situação também foi grave na residência do autônomo Clodomir Reis, que perdeu praticamente todos os móveis. Ele, que é representante da União dos Moradores da Estiva, disse estar revoltado com a situação. “Quem é que vai arcar com isso agora? A gente se sente sem força e prejudicado. E o pior, sem poder contar com ninguém para nos ajudar”, disse.

Após a inundação, moradores da localidade interditaram – ainda no sábado, 22, e por meia hora - os dois sentidos da BR-135, nas proximidades da ponte do Estreito dos Mosquitos.

Parecer

Segundo a Defesa Civil Municipal, nos próximos dias, deverá ser apresentado um laudo técnico em que serão expostas as causas da inundação e os possíveis danos estruturais do fato às residências.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte