Geral | Fé e devoção

Muita emoção e fé marcam primeira noite da 'Via Sacra'

Os últimos passos de Jesus foram retratados na tradicional apresentação no bairro Anjo da Guarda, em São Luís; nova apresentação deve acontecer hoje
Thiago Bastos 14/04/2017
Muita emoção e fé marcam primeira noite da 'Via Sacra'Momento da encenação da ‘Via Sacra’, produzida pelo Grupo Grita, no bairro Anjo da Guarda (De Jesus / O ESTADO)

SÃO LUÍS - Muita emoção e fé marcaram a apresentação da 'Via Sacra' - que completou 36 anos de existência -, realizada na noite de ontem no bairro Anjo da Guarda. O espetáculo, que retrata os últimos passos de Jesus Cristo, foi acompanhando por milhares de pessoas. Hoje deverá ocorrer nova encenação.

Antes da apresentação, O Estado acompanhou os bastidores do espetáculo. A comunidade, responsável pela promoção dos atos que compõem a Via Sacra, se mobiliza integralmente. “É sempre emocionante participar deste evento. A gente se sente realmente importante ”, declarou Marcio Santos, de 29 anos, que interpretou um dos guardas romanos.

Às 19h30 em ponto, a peça começou a ser encenada. O primeiro ato foi apresentado na Praça Recanto da Paixão, onde se passam cenas importantes do enredo. O auge desta etapa foi o Sermão da Montanha, momento em que Jesus Cristo (papel do ator Jorge Smith) recita versos para uma multidão. Uma das novidades deste ano foi a participação, neste trecho da peça, de bandas marciais.

Outro ato acompanhando de perto pelo público foi encenado na avenida Dinamarca, com a chegada de Jesus em Jerusalém. No terceiro ato, Jesus expulsou os vendilhões do templo em um palco montado no Largo do Teatro Itapicuraíba.

Na praça do Anjo, o público viu as cenas do Lava-Pés, da Santa Ceia, além da condenação de Jesus. Depois, o espetáculo entrou em seu momento mais tenso: a Via Crucis. Jesus segue, sendo agredido, pelas ruas do Anjo da Guarda carregando uma cruz de madeira. A direção do espetáculo inseriu, nesta cena, as caixeiras do Divino Espírito Santo, que acompanharam Jesus antes da crucificação.

Antes da morte e ressureição de Cristo, o penúltimo ato do espetáculo fez menção ao tema educação. Por fim, ocorreu o enforcamento de Judas, a Anunciação (com texto do cantor e compositor César Teixeira) e a Ressurreição. No total, foram quase cinco horas de apresentação.

De acordo com o organizador da Via Sacra, Cláudio Silva, a participação dos moradores é fundamental. “É o maior espetáculo ao ar livre do estado e a cada ano aumenta nossa responsabilidade, pela exigência do público. Graças a Deus, conseguimos organizar um maravilhoso evento que, sem a comunidade, não seria possível, declarou.

Presença

Os moradores do Anjo da Guarda e adjacências fizeram questão de acompanhar todas as cenas da encenação. “Eu venho com minha família todos os anos e, apesar de a gente saber a história, é sempre importante lembrar o sofrimento e a glória Cristo”, afirmou Maria das Graças, dona de casa e moradora do Anjo da Guarda.

De acordo com os organizadores, para este ano foram necessárias 2.500 pessoas para integrar o espetáculo. Segundo a Polícia Militar do Maranhão (PM), 440 homens foram destacados para fazer a segurança do local. Até o fechamento desta edição, nenhuma ocorrência mais grave foi registrada.

Números

- 36 anos de apresentação Via Sacra 2017

- 5 horas de apresentação

- 2.500 pessoas integram o elenco da encenação

- 440 policiais militares foram responsáveis pela segurança

Galeria de fotos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte