Cidades | Novidade

Novo terminal de embarque do Aeroporto de São Luís será inaugurado este mês

Em fevereiro deste ano foi inaugurada oficialmente a nova área de desembarque que conta com 800 metros quadrados de área, climatização, duas novas esteiras de restituição de bagagem
12/03/2017 às 00h00
Novo terminal de embarque do Aeroporto de São Luís será inaugurado este mêsNova área de embarque do aeroporto da capital ainda está em operação assistida (De Jesus / O ESTADO)

O novo terminal de embarque do Aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís, será inaugurado este mês, afirma a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Segundo a empresa, a data ainda não foi definida, mas a entrega do terminal acontece até o fim deste mês. No dia 23 de fevereiro, foi inaugurado o novo terminal de desembarque de passageiros do Aeroporto de São Luís.

A nova área de embarque do aeroporto da capital ainda está em operação assistida, ou seja, em fase de testes, pois antes de entrar em operação definitivamente são necessários diversos estudos para ver como o novo módulo se comporta com o fluxo de passageiros. A nova área de embarque faz parte das obras de ampliação do terminal aeroportuário da cidade. A obra incluiu a instalação de quatro módulos operacionais ­ de embarque, de desembarque, check­in e check­out ­, além de melhorias na pista.

Em fevereiro deste ano foi inaugurada oficialmente a nova área de desembarque que conta com 800 metros quadrados de área, climatização, duas novas esteiras de restituição de bagagem, e um novo conjunto de sanitários. A nova área irá aumentou o conforto e os níveis dos serviços oferecidos aos usuários maranhenses e também aos que vierem de fora.

Os investimentos nas obras de ampliação do aeroporto foram de R$ 17 milhões. Com os novos módulos, a área do terminal passará dos atuais 6,2 mil metros quadrados para 11,1 mil metros quadrados, ampliando a capacidade de passageiros de 4,4 milhões de embarques e desembarques/ano para 5,9 milhões/ano.

Reforma
A reforma do Aeroporto de São Luís foi iniciada ainda em agosto de 2015. Em junho de 2016, um princípio de incêndio e um curto­-circuito interromperam as operações por três dias. Investigações comprovaram que o aeroporto vinha operando com as certificações de segurança emitidas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) vencidas desde 2011 e que a Infraero não havia enviado ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea/MA) documentos que comprovassem a regularidade da infraestrutura do aeroporto.

Por causa disto, a Infraero foi notificada três vezes e a Justiça Federal determinou que as obras fossem entregues em até 120 dias. À época, representantes da direção nacional da Infraero visitaram o Aeroporto de São Luís e informaram que o novo terminal estaria disponível até setembro do ano, fato este que não ocorreu já que o novo setor de desembarque começou a operar em fase de testes apenas em novembro de 2016.

Queda
Entretanto, a ampliação acontece em um momento no qual o aeroporto apresenta constantes quedas no fluxo de passageiros. As quedas acentuam uma tendência que começou a ser percebida ainda em 2012, quando, apesar do aumento em relação a 2011, o número de operações ficou abaixo da média esperada pela Infraero. A expectativa era de que dois milhões de usuários passassem pelo aeroporto de São Luís, mas o registro somou 1.991.223 pessoas.

Em 2013, também houve queda em relação ao ano de 2012, de 17%. Com a queda no número de passageiros, o Aeroporto de São Luís também teve redução do número de voos. Até o início de 2013, o terminal operava com 29 voos regulares.

O Aeroporto de São Luís teve, em 2016, uma queda de 6,18% no fluxo de pessoas que embarcaram ou desembarcaram no terminal, ou mesmo que estiveram no local por outras razões. Segundo a Infraero, em 2015, cerca de 1.700.000 pessoas freqüentaram o terminal aeroportuário, no ano passado, o número caiu para1.520.847 passageiros.

Mesmo com a queda a capital maranhense possui um dos terminais mais movimentados do país. De acordo com a direção da Infraero, São Luís é o quarto terminal mais movimentado da Região Nordeste, sendo superado apenas por Salvador (BA), Recife (PE) e Fortaleza (CE).

Apesar da queda no fluxo de passageiros, o aeroporto fechou o ano passado com um balanço positivo de R$ 10,1 milhões em receitas. De acordo com a Infraero, o terminal maranhense conta atualmente com oportunidades de investimento em lojas e quiosques. Atualmente, são 66 pontos comerciais disponíveis para investidores. Deste total, 27 estão disponíveis, sendo 11 no segmento de alimentação, 11 no varejo e outros cinco no setor de serviços.

SAIBA MAIS

O Aeroporto Internacional de São Luís ­ Marechal Cunha Machado completou 43 anos em seis de fevereiro. A história do aeroporto teve início na década de 1940, quando uma pista de grama, com cerca de mil metros de comprimento, atendia à Base Aérea do Exército Brasileiro, sendo o único meio pelo qual a capital maranhense dispunha para receber voos.

Em 1943, em plena II Guerra Mundial, após vários acordos entre os governos do Brasil e dos Estados Unidos, foi instalada no local uma Base Aérea para servir de apoio ao Exército e à Marinha norte­americana. A partir de então, com a necessidade de uma infraestrutura para receber todo o aparato bélico, foram construídos uma pista de taxiamento e o pátio da aviação geral, com pavimentação asfáltica. Três anos mais tarde, com o fim da guerra, as instalações foram entregues ao Ministério da Aeronáutica.

Em 1974, a Infraero passou a administrar o terminal, que recebeu a o nome de Aeroporto do Tirirical, em referência ao bairro em que se encontra instalado. Onze anos depois, em 1985, o aeroporto passa a se chamar Marechal Cunha Machado, em homenagem a um ilustre militar, representante do Brasil na Organização da Aviação Civil Internacional (OACI).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.