Cidades | Meio ambiente

Em quase 30 anos, a Ilha de São Luís perdeu metade dos seus manguezais

Especialista em mangues, a bióloga Flávia Mochel chama atenção para a importância de preservação desse ecossistema; não é apenas o meio ambiente que sofre com sua degradação: eles influenciam na economia
Jock Dean / O Estado04/03/2017

SÃO LUÍS - A pouca agitação nas águas de um manguezal é um dos fatores que levam esse habitat a ser conhecido como berçário da vida. São regiões cuja turbulência da água é pouco intensa, perfeitas para o depósito natural de partículas finas de matéria orgânica e nutrientes no fundo do canal. Em função disso, toda uma cadeia alimentar se desenvolve a partir do mangue. Mas não só ela. A preservação dos manguezais é importante também para fazer girar a economia, mantendo toda uma cadeia produtiva de pescados, para a preservação de culturas tradicionais e até evitar o agravamento de problemas urbanos. Mas em São Luís o berçário da vida está cada vez mais ameaçado. Em quase 30 anos, a Ilha de São Luís perdeu metade dos seus manguezais.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte