Alternativo | Arte urbana

Grafite maranhense em destaque nacional

Edi Bruzaca representará o Maranhão no Festival de Graffiti Bahia de Todas as Cores (BTC); sem patrocínio, artista busca apoio para a viagem que será em março
14/02/2017
Grafite maranhense em destaque nacionalArte de Edi Bruzaca será apresentada em festiva na Bahia (Divulgação)

O arte-educador, fotografo e grafiteiro Edi Bruzaca representará o Maranhão na 3ª edição do Festival de Graffiti Bahia de Todas as Cores (BTC), que ocorrerá entre os dias 23 a 26 de março, em Salvador. Sem patrocínio, o artista está mobilizando amigos e conhecidos com a finalidade de angariar fundos para a viagem.

A forma que encontrou para fazer isto foi vendendo - por meio do endereço eletrônico edifurtatinta@gmail.com e dos telefones 98139-3852 e 98812-3869 – alguns produtos como canecas, ilustrações e botons estampados com seus trabalhos. “Para mim, poder ir representar o Maranhão é muito importante, como já fiz em outras ocasiões mesmo sem apoio de órgãos públicos. A viagem é cara e a venda de produtos é uma forma que encontrei de tentar financiar ao menos uma parte dela já que lá os artistas selecionados terão alojamento e alimentação, além de um kit com materiais de pintura, garantidos”, diz o grafiteiro.

Edi Bruzaca foi selecionado por meio de edital e concorreu com mais de 200 inscritos apenas do Maranhão. Ele foi o único selecionado do estado. Esta é a segunda vez que ele vai ao festival, a primeira foi em 2015. “Trata-se de um evento muito importante porque reúne artistas de todo o Brasil e também de outras partes do mundo e traz, além da possibilidade de mostrar meu trabalho, outras atividades como debates e discussões sobre o grafite, que ganhou visibilidade estes dias por conta do que está ocorrendo em São Paulo”, frisa o maranhense referindo-se ao fato de o prefeito de São Paulo, João Dória, ter autorizado pintar todos os murais e grafites feitos em locais públicos daquela cidade, o que revoltou os artistas.

De acordo com os organizadores do Festival de Graffiti Bahia de Todas as Cores, o evento tem como finalidade agregar artistas para pintar e refletir sobre o grafite, linguagem artística que ganhou o mundo e contribui para a democratização da arte. A realização é do Coletivo “Vai e Faz”.

Na Bahia, Edi Bruzaca participará da pintura de um painel cujo tema será “Colorida Cidade Viva”. “Geralmente, eles escolhem um local próximo ao Centro ou que tem uma boa visibilidade e os artistas podem registrar seus trabalhos levando sempre em consideração o tema proposto”, adianta o grafiteiro.

Trajetória

Edi Bruzaca iniciou no grafite em meados dos anos 2000 grafitando os muros da comunidade do São Cristóvão, onde reside. A partir daí vem articulando e participando de várias iniciativas de cultura de rua voltadas ao grafite maranhense.

Em seus trabalhos é possível identificar uma linguagem lúdica que passeia entre o universo onírico e a realidade urbana. O uso das cores, das linhas retas e mistas que criam texturas são algumas das características de seus trabalhos.

O artista desenvolve um trabalho denominado “O Mundo do Pescador de Sonhos”. “Neste projeto crio uma plasticidade peculiar e vigorosa, com um estilo pictórico que se aproxima do movimento artístico Surrealismo, conferindo a essa realidade um mundo da fantasia, mítico, que não somos capazes de vislumbrar com a perda do valor simbólico”, conceitua.

É membro da Víru’s Urbano Crew, organizadora do encontro nacional de Grafite “Riscos e Rabiscos” e da VTS Crew de Fortaleza (CE) e participou de eventos e festivais a exemplo do encontro internacional de Graffiti Street of Style, em Curitiba (PR); Mof- Duque de Caxias (RJ); encontro de Graffiti Ver o Risco, Belém (PA); encontro Conexão 41 graus, Teresina (PI); mural multicultural de Graffiti, São Leopoldo (RS), entre outros.

Edi Bruzaca também já expôs em diversos espaços de São Luís e ministra oficinas e palestras. O trabalho dele pode ser visto em muros por bairros da capital.

Galeria de fotos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte