Geral | Dia D

Campanha de combate ao Aedes aegypti é lançada em São Luís

Comitiva do Ministério do Meio Ambiente participa de ações na capital para prevenir proliferação do mosquito
O Estadoma.com02/12/2016 às 09h55
Campanha de combate ao Aedes aegypti é lançada em São LuísMinistro substituto do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, lidera comitiva que está em São Luís (Flora Dolores / O ESTADO)

O ministro substituto do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, lançou, na manhã de hoje (2), no Anjo da Guarda, em São Luís, a Campanha nacional de combate ao mosquito Aedes aegypti, que tem como tema 'Onde o mosquito não cresce, nenhuma doença aparece". O objetivo é mobilizar a população para evitar a proliferação de criadouros e aumento da infestação e número de casos da dengue, zika e chikungunya. Marcelo Cruz está substituindo o ministro Sarney Filho, que está cumprindo agenda fora do país.

Na programação, organizada pelo Governo Federal, também estão sendo realizadas várias ações, como oficinas de reciclagem, coleta de pneus e palestras. Às 14h, haverá entrega de veículos doados pelo Ministério da Saúde para combate ao mosquito. A solenidade ocorrerá na superintendência do Ibama, no Calhau.

A campanha de combate ao mosquito está sendo realizada em todas as capitais do país. A ideia é que, a partir do dia de mobilização, todas as sextas-feiras sejam dedicadas para verificação de possíveis focos, incentivando todos os segmentos da sociedade a fazer a sua parte. Essa campanha traz como foco “Sexta sem mosquito. Toda sexta é dia do mutirão nacional de combate”.

Desde a identificação do zika vírus no Brasil e a associação com os casos de malformações neurológicas, no segundo semestre de 2015, o tema tem sido tratado como prioridade. Por isso, no final do ano passado, foi criada a Sala Nacional de Coordenação e Controle, além de 27 salas estaduais e 1.821 salas municipais, com o objetivo de gerenciar e monitorar as iniciativas de mobilização e combate ao vetor, bem como a execução das ações do Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia. A sala nacional é coordenada pelo Ministério da Saúde e conta com a presença dos integrantes de nove pastas federais.

No Maranhão, segundo o Ministério da Saúde, existem 33 municípios ou em situação de alerta para as doenças causadas pelo Aedes aegypti. Saiba quais são aqui.

Programação:

8h30 – Conversa com alunos e professores da Unidade Integrada Japiaçu

- Apresentação sobre ações de combate ao mosquito, com informações sobre o aplicativo lúdico “Mosquito Não”.

- Realização de oficina na reciclagem de materiais, como garrafas pet, pneus e similares.

Bairro Anjo da Guarda (Rua Luxemburgo, s/n Quadra 2, Esquina com a Rua da Hungria).

10h30 – Visita à Sala Estadual de Mobilização e Controle

Avenida dos Holandeses, nº 3, Quadra 7, Edifício Almere Office, Calhau.

14h – Palestra da campanha nacional contra o mosquito

- Apresentação das ações de combate, com informações sobre o aplicativo lúdico “Mosquito Não”;

- Apresentação da Política Nacional de Resíduos Sólidos;

- Entrega dos veículos doados pelo Ministério da Saúde para combate ao mosquito.

: Superintendência do IBAMA (Avenida dos Holandeses - Quadra: 33 - Lotes: 17/18 - Bairro: Quintas do Calhau).

16h30 – Ação de coleta de pneus com a participação da entidade RECICLANIP

Avenida Santos Dumont nº 2.000

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte