Geral | Violência

Maranhão gastou mais com segurança pública em 2015, mas taxa de homicídios aumentou

Foram gastos com segurança pública 5,9% a mais do que em 2014, mas taxa de homicídios subiu 4,7%
O Estadoma.com07/11/2016 às 10h52
Maranhão gastou mais com segurança pública em 2015, mas taxa de homicídios aumentou

Os gastos com segurança pública não foram suficientes para conter o aumento do número de homicídios no Maranhão. Segundo o 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na semana passada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Governo do Estado gastou, no ano passado, R$ 1,155 milhões com segurança pública, 5,9% a mais do que foi gasto em 2014. No entanto, a taxa de homicídios subiu 4,7% em 2015, em relação ao ano anterior.

Em 2014, foram registradas 2.158 mortes violentas intencionais (homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte), enquanto no ano passado foram 2.333, um aumento de 7,3%. Desse total, 2.007 foram homicídio dolosos, quando há intenção de matar (em 2014 foram 1.902). Também houve um aumento de 61,2% no número de latrocínios (roubo seguido de morte): foram 72, em 2014, contra 115, em 2015. Já no caso de lesão corporal seguida de morte houve uma queda de 46,4% das ocorrências.

Ainda segundo o anuário, a violência envolvendo a polícia também aumentou. Foram registradas 142 mortes decorrentes de intervenções policiais, em 2015, contra 60 registradas em 2014. Além disso, também ocorreram mais mortes de policiais no ano passado do que no ano anterior: foram 25 PMs mortos em confronto ou por lesão não natural fora do serviço, em 2015, e 11 mortos nas mesmas condições, em 2014. Foram registradas ainda oito mortes de PMs em confronto em serviço, no ano passado, contra 1 no ano anterior. No total, o número de ocorrências que resultaram na morte de policiais (civis e militares, em serviço e fora de serviço) aumentou de 13 para 44.

Outros dados

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública também destacou outros dados preocupantes no Maranhão. O porte ilegal de arma de fogo foi mais verificado no estado, com 1.609 registros no ano passado, contra 1.120, em 2014. Foram apreendidas, em 2015, 2.347 armas de fogo, contra 1.624, em 2014, um aumento de 44,5%. O tráfico de entorpecentes também teve crescimento, passando de 1.419 ocorrências, em 2014, para 1.893, em 2015.

Também houve um aumento do número de roubos e furtos de veículos no estado, o que colocou o Maranhão no segundo lugar no ranking nacional dos estados com mais registros desse tipo: 6.305 veículos foram roubados no estado, no ano passado, 14,3% a mais do que no ano anterior.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte