Cidades | Preocupação

Lojistas mostram preocupação com segurança na Rua Grande

Comerciantes esperam que haja reforço no policiamento para garantir a tranquilidade deles e dos clientes na época de fim de ano, quando aumenta o fluxo de consumidores no centro comercial
20/10/2016

Com a proximidade do fim do ano, é natural que aumente o fluxo de pessoas na Rua Grande, principal polo comercial da Região Metropolitana de São Luís. Nessa perspectiva, é natural que os lojistas que atuam na região esperem que haja um reforço no policiamento da localidade para garantir a segurança e tranquilidade não apenas nos comerciantes, mas principalmente dos consumidores que vão até o local.

O policiamento no centro comercial de São Luís é de responsabilidade do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), cuja sede fica localizada no bairro da Vila Palmeira. Diariamente o policiamento na localidade é feito por policiais em viaturas ou a pé.

Preocupação
Mesmo com o policiamento constante na região, os comerciantes temem por sua segurança e de seus clientes com o aumento do fluxo de pessoas na área, o que atrai a atenção de criminosos que praticam assaltos na localidade.

Outra preocupação dos lojistas é com as ameaças de novos ataques incendiários a ônibus, cometidos com o intuito de causar medo na população, situação que acaba refletindo diretamente nas vendas, uma vez que, com esses atos, as pessoas se negam a sair de suas casas.

Vanderlan Rolin é proprietário de uma loja na Rua Grande. Ele afirmou que espera que haja um reforço no policiamento na região, para garantir a segurança não apenas do seu estabelecimento, mas de seus clientes.

“O Estado, assim como o Município, devem tomar providências quanto a isso. A Polícia Militar nas ruas e a Blitz Urbana, que também tem nos dado o suporte. A CDL [Câmara dos Dirigentes Lojistas] e a Associação Comercial do Maranhão também devem nos ajudar”, disse o empresário.

Segurança privada
Paralelamente a essa situação, ele afirmou que investe em segurança privada para evitar que sua loja seja novamente alvo da ação de criminosos, como aconteceu no ano passado, quando seu estabelecimento foi invadido durante a madrugada e os bandidos levaram diversas mercadorias. Entre as precauções que ele toma, está a instalação de câmaras de vigilância e a contratação de vigias noturnos para reforçar a segurança.

Flávio Nascimento é gerente de uma loja na Rua Grande e também afirmou que dispõe de um sistema de alarme dentro do estabelecimento comercial para inibir a atuação de criminosos, principalmente durante a madrugada. Além disso, ele frisou que confia e está satisfeito com o trabalho da Polícia Militar (PM), no que diz respeito à segurança da região.

Em nota, a Polícia Militar do Maranhão (PM) informou que a segurança na área do Centro é feita constantemente com policiais a pé, em viaturas e motocicletas do 9º BPM, Batalhão Tiradentes e Companhia de Polícia Militar de Turismo Independente (CPTur). O policiamento é intensificado nos horários de maior movimento e nos fins de semana.

A polícia realiza rondas e incursões durante o dia e à noite, para coibir ações criminosas. A PM ressalta que vem adotando o policiamento ostensivo e preventivo na região.
No período de maior movimentação, com atenção aos horários de abertura e fechamento das lojas, o comando do 9º BPM tem reforçado o policiamento nas Ruas Grande, da Paz, de Santana e adjacências. Em épocas de intenso fluxo comercial, que antecedem datas comemorativas e festas de fim de ano, é empregado também policiamento especializado, como Choque, Rotam e Cavalaria.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte