Cidades | Água limpa

Balneabilidade das praias é colocada em dúvida

Ex-secretário de Meio Ambiente vai pedir no Ministério Público a contraprova dos laudos técnicos que afirmam que as praias de São Luís estão 100% limpas e liberadas para banho; segundo ele, não houve tempo para esse nível de limpeza
Adriano Martins Costa / O Estado14/10/2016
Balneabilidade das praias é colocada em dúvidaFoz do Rio Calhau (Flora Dolores / O ESTADO)

O ex-secretário de Meio Ambiente do Estado do Maranhão Washington Rio Branco deve protocolar na segunda-feira, dia 17, no Ministério Público do Estado (MP), um pedido de contraprovas dos laudos técnicos apresentados pela Secretaria de Meio Ambiente (Sema) que afirmam que as praias de São Luís estão 100% limpas e liberadas para o banho.

Segundo ele, que é doutor em Geografia do Território e Desenvolvimento Sustentável, com ênfase em problemas ambientais, tais quais os relatados na orla de São Luís, é cientificamente impossível, em um curto tempo de intervenção governamental e por causa dos problemas técnicos e operacionais existentes, que as regiões costeiras da Ilha tenham chegado a um nível de limpeza desta monta.

Ainda mais que, segundo informações obtidas de técnicos da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), as estações elevatórias que existem hoje em São Luís não estão dando conta do serviço. Elas estariam operando com dificuldades, por causa do sucateamento, e lançando grande parte do esgoto in natura nos rios e praias.

Inclusive, um fato deste foi percebido com grande impacto no dia do aniversário de São Luís, este ano. Durante dois dias, a Estação Elevatória de Esgoto (EEE) Pimenta 1, que fica no rio de mesmo nome, ficou desligada por causa de uma pane elétrica. O resultado foi um enorme rio de esgoto desaguando sua água escura em uma das praias mais movimentadas da ilha, a Praia do Caolho, no fim da nova extensão da Avenida Litorânea.

Washington Rio Branco ressaltou que sua ação não tem caráter político, mas que visa alertar a população para o que ele chama de “mentira midiática”. Como ex-secretário de Meio Ambiente, ele afirmou que não poderia se omitir da discussão, já que conhece bem a situação. “É possível a despoluição, mas não no tempo em que eles estão dizendo”, afirmou.

Relatório
Ontem mesmo, a Sema divulgou mais um relatório sobre as praias de São Luís e São José de Ribamar, e mais uma vez ele mostra que todas estão 100% próprias para o banho. O laudo é divulgado pelo Laboratório de Análises Ambientais (LAA), da própria Sema. A aferição foi realizada no último domingo (9) em 21 pontos monitorados. Segundo os laudos, os níveis de contaminação vêm caindo, gradativamente, desde janeiro deste ano.

O governo afirma que isso se deve aos investimentos em saneamento. “O desafio, agora, é exatamente manter esses resultados e ampliar a melhoria dos índices de balneabilidade. Esses índices ainda podem melhorar. Nós ainda temos mais de 180 quilômetros de redes e interceptores para implantar, estamos avançando muito bem na obra da ETE Anil, temos que entregar mais elevatórias e vamos continuar com as fiscalizações. São investimentos de R$ 350 milhões no saneamento básico da Região Metropolitana”, afirmou Davi Telles, presidente da Caema.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte