Cidades | Descaso

Logradouros são o retrato do abandono e do vandalismo

Largo do Carmo e praças do Pantheon e da Misericórdia, localizados no centro de São Luís, têm problemas como canteiros sem manutenção, calçamento deteriorado, lixo , pichações e bancos quebrados; população lamenta a falta de manutenção
30/09/2016
Logradouros são o retrato do abandono e do vandalismoLargo do Carmo com falhas no calçamento; banco quebrado no Patheon e sujeira na Misericórdia (Flora Dolores)

Importantes logradouros de São Luís e que ainda representam um pouco da história da capital maranhense estão se deteriorando gradativamente por causa da ação do tempo e da falta de conservação por parte do poder público. Como exemplo tem-se o Largo do Carmo e a Praça do Pantheon, no Centro, que a cada dia ficam mais deteriorados.
O Largo do Carmo foi o local onde funcionou a primeira feira da cidade e onde havia o pelourinho, no qual os negros eram punidos no período da escravidão. Atualmente, ele não tem recebido a devida atenção por parte das autoridades.
No local, os canteiros estão sem manutenção, com cercas quebradas e plantas mal cuidadas. Os bancos de madeira estão quebrados e o lixo acumulado nas bases das lixeiras, dando um aspecto de abandono ao espaço. Em vários trechos, as pedras que formam o calçamento estão soltas e muitas já foram retiradas do local, representando um risco para as pessoas.
O projeto de reforma do Largo do Carmo será executado por meio do PAC Cidades Históricas, em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O serviço visa a requalificação urbanística de todo o espaço, com colocação de novo piso, reforma do abrigo e instalação de novos equipamentos urbanos, como bancos, lixeiras e iluminação. No entanto, até o momento nenhum serviço foi executado no local.

Pantheon
A Praça do Pantheon também apresenta sinais da falta de conservação e vandalismo. Bancos quebrados, pichações nos assentos, piso e canteiros e lixeiras inutilizáveis são alguns dos problemas do logradouro. As bases onde seriam recolocados os bustos das personalidades maranhenses continuam vazios e são alvo de constantes pichações. “É lamentável as coisas estarem dessa forma. Muito triste mesmo. Muitas pessoas também não têm educação e causam estragos”, disse a autônoma Rosa Santos.
Em outubro de 2013, foram iniciadas obras de reforma do logradouro pela Prefeitura de São Luís. O total de R$ 324.104,92 foi gasto pela Prefeitura na reforma da praça, pouco tempo depois do término dos serviços, o espaço já foi alvo das primeiras ações de vandalismo.
A Subprefeitura do Centro Histórico informou que a reforma da Praça do Pantheon está prevista no conjunto de obras garantidas com recursos do PAC Cidades Históricas e de responsabilidade do Iphan. A Subprefeitura esclareceu que a praça foi reformada em parceria com o Governo do Estado e que realiza reparos emergenciais para diminuir os transtornos às pessoas que trafegam pela região central de São Luís.O Comitê de Limpeza Urbana, da Prefeitura de São Luís, informou que está desenvolvendo diversas medidas para evitar o descarte irregular e o acúmulo de resíduos na capital maranhense, a exemplo da campanha “Mais Limpeza, Mais Saúde” e a instalação dos Ecopontos. O Comitê comunicou ainda que a coleta de resíduos na região na praça é realizada diariamente, nos períodos diurno e noturno.

Misericórdia
A Praça da Misericórdia, localizada em frente à Santa Casa de Misericórdia, também apresenta diversos problemas de infraestrutura. Recentemente a prefeitura fez a pintura da mureta e a capina do local, no entanto, foram ações paliativas para esconder os verdadeiros problemas do logradouro como os bancos, calçamento e a mureta quebrados há muito tempo.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte