Política | Eleições 2016

Escutec confirma polarização entre Edivaldo e Wellington

Pesquisa mostra que o prefeito Edivaldo Júnior cresceu em menor ritmo que o adversário em relação à última semana; Eliziane mantém tendência de queda, mas continua em terceiro
Marco Aurélio D’Eça17/09/2016
Escutec confirma polarização entre Edivaldo e Wellington

A pesquisa Escutec/O Estado divulgada hoje confirma a tendência de polarização apresentada semana passada entre o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) e o deputado estadual Wellington do Curso (PP) na disputa pela Prefeitura de São Luís. De acordo com o levantamento, Edivaldo tem agora 35,8% das intenções de voto, contra 26,3% registrados para Wellington. A deputada Eliziane Gama (PPS) mantém a terceira colocação, mas agora com 11,5%.

Os novos números da Escutec, colhidos entre os dias 14 e 16 de setembro, com 800 eleitores na capital, revelam que o crescimento do prefeito Edivaldo Júnior perdeu velocidade entre esta e a semana passada. Ele cresceu 2,3 pontos percentuais, contra um crescimento de 4 pontos percentuais de Wellington do Curso. Eliziane caiu mais 4,3 pontos percentuais.

O levantamento da Escutec, registrado na Justiça Eleitoral sob o número de protocolo nº MA-3067/2016, registrou também que o candidato do PMN, Eduardo Braide, tem a quarta colocação, com 4,6%; Em seguida vem o vereador Fábio Câmara, com 3,5% e Rose Sales (PMB), com 2,9% das intenções de voto.

Os candidatos Zeluis Lago (PPL) e Cláudia Durans (PSTU) registram 0,5% cada um. Valdeny Barros chega a 0,4%.

O número de eleitores que não sabem ou não respondem em quem votar agora está em 9%; outros 5,1% disseram que não votam em nenhum dos candidatos apresentados.

A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

2º turno

O Instituto Escutec também ouviu os eleitores de São Luís obre um eventual segundo turno. Se a disputa for entre Edivaldo Júnior e Wellington do Curso, venceria, por 42,9% dos votos, contra 39,6% dados ao candidato do PP. Aplicando a margem de erro, de 3 pontos percentuais, pode-se afirmar que Edivaldo e Wellington estão tecnicamente empatados em uma simulação de segundo turno.

Se a disputa de Edivaldo fosse com a deputada Eliziane Gama, o prefeito seria eleito com 50,4% contra 22% dados à candidata do PPS. Eliziane perderia a eleição também para Wellington do Curso: 53,1% a 19,4%.

O Instituto Escutec tem aidna outras duas pesquisas sobre as intenções de voto em São Luís. No dia 24 de setembro será divulgada a quarta rodada desta série. E no dia 1º de outubro, um dia antes da eleição, deve ser divulgada o que se chama de pesaquisa de boca-de-urna, com uma simulação de votos válidos.

Edivaldo reduz rejeição e já não é mais o primeiro neste quesito

O prefeito Edivaldo Júnior reduziu drasticamente a sua rejeição nas últimas semanas, caindo da casa dos 40% para 24,8% de eleitores que declaram não votar nele de jeito algum. Ele já não é o mais rejeitado, posto agora ocupado por Eliziane Gama, com 25,3%.

Mas a rejeição de Edivaldo ainda é quatro vezes maior que a do segundo colocado, e Wellington do Curso, hoje com 6,3%, segundo a Escutec. À frente dele está Fábio Câmara, com 7,9% de rejeição.

Ainda de acordo com a Escutec, Zeluis Lago tem 3,8% de rejeição; Rose Sales aparece com 2,3% de eleitores que não votam nela em hipótese alguma e Eduardo Braide registra 1,3%. Cláudia Durans tem 1% de rejeição e Valdeny Barros aparece com 0,4%, o menos rejeitado de todos os candidatos.

Outros 13,4% declaram não votar em nenhum deles e outros 13,9% não quiseram ou não souberam responder.

A pedido do jornal O Estado, o Instituto Escutec fez, pela primeira vez, uma simulação de cenário em São Luís com os votos considerados válidos (ignorando os eleitores que não responderam ou que declaram não votar em nenhum dos candidatos. Neste cenário, Edivaldo estaria hoje a 8,4 pontos percentuais de decidir a eleição no primeiro turno.

O prefeito tem 41,6% dos votos válidos, segundo Escutec, contra 30,6% dados a Wellington do Curso. Para vencer no primeiro turno, Edivaldo precisa ter mais de 50% dos votos válidos. Nos últimos dias, a campanha do pedetista reforçou a militância para tentar alcançar este patamar e evitar um confronto direto com Wellington do Curso, hoje o seu mais próximo adversário. Hoje, a diferença entre os dois é de exatos 11 pontos percentuais.

Recuperação

Mas a vida de Wellington do Curso não deve ser mole na disputa com a deputada Eliziane Gama, que ainda acredita em uma possível recuperação na reta final do primeiro turno. A candidata do PP tem 13,4% dos votos válidos, ou 17,2 pontos percentuais atrás do candidato do PP.

Para sonhar com o segundo turno, Eliziane precisaria estancar sua queda e apostar numa perda de votos de Wellington, sobretudo com as críticas que o adversário passou a receber nos últimos dois dias – e que devem aumentar nas próximas semanas – sobretudo por parte dos partidários de Edivaldo Júnior.

Enfrentando bombardeio de Edivaldo, que quer vencer em primeiro turno, e de Elizaine Gama, que chegar ao segundo, Wellington pode perder pontos significativos. Mas ainda assim, faltando exatos 15 dias para o pleito, a deputada precisaria reduzir esta diferença a um ritmo de mais de 1 ponto percentual por dia até o dia 2 de outubro.

Eliziane fará pacto pela cultura e confirma compromisso com o setor

Um compromisso em benefício de um dos setores mais importantes da cidade será feito por Eliziane Gama (candidata à prefeitura de São Luís pela coligação São Luís de Verdade) neste sábado(17), no Grand São Luís Hotel. Ela firmará, com membros do setor, o Pacto 23 pela Cultura, que será uma agenda de ações a serem implantadas ao assumir a administração pública da cidade.

Eliziane Gama é uma das parlamentares que mais beneficiou o setor da cultura do Maranhão. Como deputada federal, encaminhou mais de R$ 1 milhão em emendas parlamentares para o segmento. “Eu sempre acreditei na cultura como ferramenta de inserção social e redução de índices de violência. Como deputada, sempre apoiei este setor e o mesmo ocorrerá quando assumir a prefeitura desta cidade”, garantiu.

Ela também afirmou que a cultura é um dos segmentos contemplados em seu programa de governo. Entre os itens, estão projetos de incentivo a grupos e o fortalecimento dos conselhos comunitários e do conselho municipal. “Outro compromisso será pagar em dia as brincadeiras carnavalescas e juninas e publicar, em parceria com artistas e produtores culturais, o calendário cultural anual”, assegurou.

O compromisso de Eliziane, em prol da cultura, foi firmado seja em sua passagem no Congresso Nacional ou mesmo durante a pré-campanha. Em julho deste ano, Eliziane participou de plenária popular durante edição do Programa São Luís de Verdade, no bairro Liberdade.

Na ocasião, Eliziane recebeu o apoio de vários representantes culturais. “Quero que São Luís seja cuidada de verdade, por isso viemos aqui saber qual seu compromisso com a cidade”, disse o então presidente do Conselho Comunitário da Camboa, Irineu Gusmão.

Além de expor a sua vontade de investir na cultura, Eliziane também recebeu sugestões. “A Liberdade é um celeiro cultural. Queremos a cultura voltada para a educação formal”, disse a dirigente do Boi da Floresta, Nadir Cruz.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2018 - Todos os direitos reservados.