Cidades | Segurança

PM realiza operação Pokémon Go no Centro Histórico de São Luís

Devido ao grande números de furtos e roubos de celulares na região, Polícia Militar do estado aumenta policiamento para proteger "jogadores"
OESTADOMA.COM29/08/2016 às 17h09
Jogadores de Pokémon Go costumam se reunir no centro de São Luís no fim da tarde

SÃO LUÍS – Depois que vários relatos de assaltos, principalmente roubos e furtos de celulares, no Centro Histórico de São Luís, a Polícia Militar realizou, na sexta-feira (26) à noite, a Operação Pokémon Go. Segundo ofício da PM, a ação tem como objetivo “garantir maior cobertura de PMs no Centro Histórico, onde os jogadores se concentram principalmente no fim da tarde e início da noite”.

O trabalho ostensivo, que deve ser realizado novamente nos próximos dias, foi feito por policiais da Companhia de Polícia de Turismo. Foram destacados para a Operação Pokémon Go um tenente, dois cabos e seis soldados.

Em reportagem publicada recentemente, o jornal O Estado mostrou que comerciantes, visitantes, turistas e festeiros estão bastante assustados com a grande quantidade de assaltos na região. Há relatos até mesmo de arrastões ocorrendo em determinadas áreas, como nas imediações da Praça Nauro Machado, onde geralmente ocorrem shows e se concentra a maior quantidade de pessoas.

Na sexta-feira, dia 19, por exemplo, um produtor cultural que preferiu não se identificar, relatou nas redes sociais que mal desceu do carro, na Praia Grande lotada e foi assaltado. Levaram seu aparelho celular e ele não pode fazer nada, a não ser reclamar nas redes sociais e avisar seus amigos que iria ficar um tempo sem poder se comunicar por telefone. “Num local que era para ser seguro, estamos à deriva. Estou sem celular por tempo indeterminado e também não volto em evento na [Praça] Nauro Machado tão cedo. Êta São Luís maravilhosa”, escreveu.

OFÍCIO DA POLÍCIA MILITAR

Ofício da PM sobre a Operação Pokémon Go

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.