Política | Na Câmara

Vereador toma posse em São Luís e fala em ameaça de morte

Carioca (PHS) assumiu vaga de Beto Castro (Pros), que teve o mandato cassado, e afirmou ter sido ameaçado pelo concorrente
OESTADOMA.COM08/06/2016 às 15h32
Vereador toma posse em São Luís e fala em ameaça de morte Carioca afirmou que foi ameaçado de morte por Beto Castro (Biné Morais / O ESTADO)

SÃO LUÍS – Depois de muitas batalhas judiciais, o suplente Paulo Roberto Pinto, o Carioca (PHS), tomou posse, nesta quarta-feira (8), na Câmara de Vereadores de São Luís. Durante a solenidade, Carioca afirmou que foi ameaçado de morte pelo agora ex-vereador Beto Castro (Pros). Castro perdeu o mandado, por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), acusado de usar identidade falsa no processo eleitoral de 2012.

Veja mais

TSE cassa mandato do vereador Beto Castro

Recurso final da cassação de Beto Castro deverá ser julgado amanhã no TRE

Pleno do TRE pode julgar hoje recursos do vereador Beto Castro contra cassação

O processo contra Beto Castro foi movido pelo próprio Carioca, que afirma fraude no processo eleitoral. Segundo o vereador do PHS, Castro teria utilizado duas identidades com nomes diferentes na eleição municipal de 2012. O representante do Pros teve seu mandado cassado por) por 6 votos a 1 no TSE. Beto nega todas as acusações.

Durante a posse, Carioca afirmou que foi ameaçado de morte e retrucou: “Mas arma não ficou só para ele”. O novo vereador agradeceu, também, a sua família e ressaltou sua luta para conseguir o mandato. “Tudo tem sua hora. Eu disse que ia lutar pelo meu objetivo e vou trabalhar pela minha reeleição. Hoje, sou vereador. Agradeço a Deus e à minha família”, frisou.

Por fim, o vereador afirmou que trabalhará pela população de São Luís. Vamos trabalhar por essa população de São Luís, que merece. Nunca desista do seu sonho. Agradeço ao meu filho e à minha esposa, Bianca. Estou aqui para votar o que for bom para São Luís. Que Deus me dê coragem aqui”

Em 2013, Beto Castro teve seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA). Porém, a juíza Luzia Nepomucena, titular da 3ª Zona Eleitoral de São Luís concedeu uma liminar que garantiu o seu mandato. Em seguida, O TER voltou a cassar o mandato de Castro. Mas, novamente, ele conseguiu retomar as atividades parlamentares. Porém, nesta última decisão foi determinada a posse do suplente. Beto Castro afirmou que pretende recorrer.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte