Política | Crise Política

Autoridades temem estado policialesco sob comando do Ministério Público

Pedidos de prisão de lideranças do Congresso Nacional e do PMDB – por iniciativa do procurador-geral da República, Rodrigo Janot – amplificou crise política em Brasília
Marco Aurélio D''Eça - com agências de Notícias08/06/2016

Os pedidos de prisão do procurador-geral da República Rodrigo Janot, contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), contra o presidente afastado da Câmara Federal, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), contra o senador Romero Jucá (PMDB-RR), e contra o ex-presidente da República José Sarney (PMDB-AP), amplificou a crise política em Brasília. Senadores de todos os partidos uniram-se no mesmo discurso de que é preciso dar um freio no estado policialesco implantado no Brasil. A pressão política assustou o próprio Janot, que silenciou sobre o tema após repercussão negativa.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte