Geral | Polícia

Ônibus é alvo de ataque na região metropolitana de São Luís

Um total de 18 ônibus já sofreu atentados de organização criminosa durante este mês
O Estado29/05/2016 às 17h22

Mais um ato criminoso foi registrado neste domingo na Região Metropolitana de São Luís: um coletivo foi alvo de criminosos que tentaram atear fogo ao veículo. A ação aconteceu no final da manhã de sábado (28), quando um trio tentou atear fogo em um ônibus da empresa 1001, de placas PSE 8012, na região do Parque Araçagi. Além da tentativa, o grupo roubou a renda do ônibus e pertences das vítimas. Segundo a polícia, um total de 18 coletivos já sofreram atentados de organizações criminosas durante este mês.

O caso foi registrado no Plantão de Polícia Civil da Delegacia do bairro do Cohatrac pela cobradora do ônibus da empresa 1001. Ela informou que por volta das 11h30 os criminosos portando revólveres invadiram o coletivo, no Parque Araçagi, e primeiro roubaram toda a renda da viagem. Em seguida, o bando teria tomado os pertences dos passageiros, da cobradora e, também, do motorista.

Antes de iniciar fuga, o trio ateou fogo no coletivo e ainda efetuou tiros no meio da via pública e em direção ao ônibus. O incêndio teria sido logo controlado pelo motorista, cobrador e com o apoio da população. Apenas a cortina e o banco do motorista sofreram dano e também havia marcas de tiros na lataria do coletivo. Segundo a cobradora: “A ação criminosa foi muito rápida e eles agiram de forma violenta”.

Uma guarnição do 8º Batalhão da Polícia Militar foi acionada via Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops) e realizou buscas na localidade, porém não conseguiu prender os criminosos. Há informações que o bando estaria escondido dentro de um matagal, localizado nas proximidades do Parque Araçagi.

Saiba mais

A cúpula da Secretaria de Segurança Pública montou uma força tarefa composta pelos policiais militares, civis, Corpo de Bombeiros, inclusive, conta com o apoio da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) para combater essa onda de violência, principalmente, os ataques a coletivos, na Ilha.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte