Cidades | Perigo no trânsito

Desrespeito ao uso da faixa de pedestres causa acidentes

Campanha “SOS Vida - Contra a Violência no Trânsito” realizou na manhã de quarta-feira (9) mais uma ação educativa na capital maranhense
10/03/2016

Aumentar a velocidade para ultrapassar o sinal amarelo do semáforo; buzinar enquanto o pedestre atravessa a faixa; não parar na faixa, mesmo o pedestre estando à espera de passagem. Todo mundo tem direito à rua e todo mundo tem direito igual, mas as situações citadas anteriormente são comuns no trânsito de São Luís. O desrespeito à faixa de pedestres causa acidentes que podem levar à morte. Por isso, a Campanha “SOS Vida - Contra a Violência no Trânsito” realizou ontem mais uma ação educativa em faixas de pedestres da capital, desta vez no Anel Viário. Somente em janeiro deste ano, já foram registradas 74 infrações de desrespeito à faixa de pedestres em São Luís.

Quem precisa atravessar a faixa diariamente sabe bem das dificuldades que enfrenta. “Os motoristas não param para a gente passar. Pode ter mais de 10 pessoas e eles não param. Parece que só eles estão com pressa, têm algum compromisso. E isso não é só aqui no Anel Viário, não. Acontece em toda a São Luís”, disse Deonice Barbosa, que trabalha em um estabelecimento comercial das proximidades.
Os motoristas até tentam se justificar. “Para a gente que está dirigindo é complicado porque não podemos parar do nada no meio da avenida. Podemos provocar um acidente”, disse Roberval Machado. Já Pedro Gusmão culpa a sinalização - ou a falta de­la. “Tem locais em que a gente não consegue ver a faixa. Falta sinalização tanto vertical quanto horizontal em diversos pontos da cidade”, disse.

Desrespeito
O fato é que o desrespeito à faixa de pedestres já causou pelo me­nos oito mortes por atropelamento em São Luís este ano, segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP). Um dos últimos acidentes do tipo registrados na capital aconteceu na Rua das Cajazeiras. No dia 21 de fevereiro, uma mulher atropelou quatro pessoas que atravessavam a faixa nas proximidades de um supermercado da área. Por sorte, nenhuma das vítimas morreu. A condutora fugiu do local sem pres­tar socorro. A via foi a escolhida pela “SOS Vida - Contra a Violência no Trânsito” para a ação de ontem.

Esta foi a 39ª ação em faixas de pedestres realizada pela “SOS Vida - Contra a Violência no Trânsito” e desta vez foi escolhida a faixa de pedestres que fica na subida da Rua das Cajazeiras, na rotatória do Anel Viário, centro da cidade. Como a área tem diversas paradas de ônibus o fluxo de pedestres é grande durante todo o dia. “Nosso trabalho é orientar motoristas e pedestres para o atendimento do disposto no Código de Trânsito Brasileiro quanto às faixas de pedestres. Durante essas atividades, são entregues panfletos, exibidas faixas educativas e são dadas orientações verbais, em especial para os pedestres”, explicou Lourival Sousa, coordenador geral da campanha.

Segundo dados do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran), parar sobre faixa de pedestres na mudança de sinal luminoso foi a infração mais cometida pelos condutores de São Luís que não respeitam a determinação de parar na faixa de pedestres. Em todo o ano de 2015, foi registrada média mensal de 96 multas do tipo.

SAIBA MAIS
MULTAS

Multas aplicadas pelo desrespeito à faixa de pedestres este ano em São Luís
Parar sobre faixa de pedestres na mudança de sinal luminoso (fiscalização eletrônica) - 71
Parar sobre faixa de pedestres na mudança de sinal luminoso - 2
Executar operação de retorno passando por cima de faixa de pedestres - 1

Fonte: Detran/MA (referente apenas ao mês de janeiro)

Multas aplicadas pelo desrespeito à faixa de pedestres em São Luís em 2015
Parar sobre faixa de pedestres na mudança de sinal luminoso (fiscalização eletrônica) - 1.152
Executar operação de retorno passando por cima de faixa de pedestres - 35
Parar sobre faixa de pedestres na mudança de sinal luminoso - 9
Parar o veículo sobre a faixa de pedestres na mudança de sinal luminoso - 2

O que diz o Código de Trânsito Brasileiro

Para os condutores
Segundo o CTB, o motorista que não dá preferência de passagem ao pedestre na faixa a ele reservada deve receber uma multa de
R$ 191,54. A infração é gravíssima, e o condutor também é penalizado com sete pontos na carteira. Ainda segundo o CTB, o pedestre tem prioridade na travessia da faixa, mesmo que o sinal de semáforo esteja aberto para os carros. Portanto, o condutor deve aguardar o pedestre concluir a travessia da faixa para seguir trafegando.

Para os pedestres
De acordo com o CTB, o pedestre que desobedecer à lei, também está cometendo uma infração, com multa em 50% do valor da infração de natureza leve. O código prevê como infrações do pedestre permanecer ou andar nas pistas de rolamento, exceto para cruzá-las onde for permitido; cruzar pistas de rolamento nos viadutos, pontes, ou túneis, salvo onde exista permissão; atravessar a via dentro das áreas de cruzamento, e principalmente, andar fora da faixa de segurança, ou passarela, quando esta estiver próxima.

Autuações de motoristas alcoolizados crescem 530%

A Companhia de Polícia Militar Rodoviária (CPRV) registrou 960 casos de alcoolemia com a aplicação da Lei Seca durante o mês de fevereiro. O número é 531% maior que o registrado no mesmo período de 2015, 152 casos. De janeiro até o início deste mês, 1.471 motoristas foram autuados pela Lei Seca. No ano de 2015, foram 1.561 autuações por alcoolemia.

Em fevereiro, foram realizados 4.276 testes, dos quais 960 foram considerados infrações. Dos testes comprovados, 23 foram considerados crime, por ultrapassaram a faixa entre 0,25 e 0,33 mi­ligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, margem que já aponta infração por alcoolemia. Nesse caso, além de serem encaminhados à delegacia, os infratores têm de responder criminalmente e são liberados somente mediante pagamento de fiança.

A ingestão de bebida alcoólica acima do permitido associada à direção de veículos configura infração gravíssima, com perda de 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e possível suspensão do direito de dirigir. A recusa em fazer o teste do bafômetro é considerada infração e o con­dutor é multado em R$ 1.915,40. A legislação entende que, se o motorista não bebeu, não tem por que não se submeter ao teste.

“A determinação é a tolerância zero quanto à mistura de álcool e direção, visando à mudança de hábito e transformação do trânsito no Maranhão. O objetivo da intensificação das blitze de Lei Seca é salvar o maior número possível de vidas no trânsito”, afirmou o comandante da Companhia de Polícia Militar Rodoviária, major Augusto Magalhães.

Dados da seguradora Líder constatam uma redução de 25% na solicitação do seguro DPVAT no Maranhão. Segundo o major Magalhães, o número é reflexo direto da redução de acidentes de trânsito. Atualmente, a Companhia dispõe de 94 policiais que se revezam em ações diárias de fiscalização na capital.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte