Alternativo | Cinema

Little Boy: Além do Impossível e as lições para os adultos

Filme que estreia amanhã mostra a aventura de um menino para trazer de volta o pai que foi lutar na Segunda Guerra Mundial
09/03/2016
Little Boy: Além do Impossível e as lições para os adultosCena do filme "Little Boy: Além do Impossível" (Divulgação)

O filme Little Boy: Além Do Impossível, lançamento exclusivo da rede de cinemas Cinépolis no Brasil e que estreia amanhã, é um filme ambientado na década de 1940 e que conta a história de um menino de 8 anos que faz qualquer coisa para trazer de volta seu pai, soldado que foi lutar na Segunda Guerra Mundial.

A produção do mexicano Eduardo Verástegui foi filmada em Rosarito, no estado de Baja California (México) e é dirigida pelo também mexicano Alejandro Gómez Monteverde. Segundo o produtor, o filme é uma mensagem de fé e esperança e foi feito para despertar a criança que existe dentro de todo adulto.

É um filme que trata de temas universais como amor, família e fé. Um drama nos anos 1940 em uma cidade pequena dos Estados Unidos, onde vivia o pequeno Little Boy de 8 anos. Alvo de brincadeiras com outras crianças da cidade devido a sua baixa estatura e o único amigo do Little é o pai James. A vida dele é marcada quando seu pai vai para a Guerra e perde o seu grande parceiro de emoções. Inspirado pelo seu heroi, com sua imaginação Little Boy crê que consegue fazer com que o seu pai volte da guerra. Com os passar dos dias Little Boy conhece um japonês que acabam virando grandes amigos para conseguirem superar seus grandes problemas. Estrelado por Emily Watson (“Evereste”, “A Teoria de Tudo”), Ben Chaplin (“Cinderela”, “Virgínia”), Tom Wilkinson (“Selma: Uma Luta Pela Igualdade”, “Risco Imediato”) e Kevin James (“Hotel Transilvânia”, “Pixels”).

Aqui enumeramos cinco lições que são ensinadas de uma criança para os adultos ao longo do filme, sem spoilers.

Acreditar no Impossível

"Cara, você acha que consegue?" era o grito de guerra de James Busbee (Michael Rapaport) para motivar o seu filho Pepper a criar proezas impossíveis quando brincavam juntos. Para o produtor Eduardo Verástegui, o filme é sobre acreditar no impossível, e quando a criança sabe que seu pai está em perigo, ele imaginará o impossível para trazê-lo de volta para casa.

Não Distinguir Inimigos

Pepper vê seu pai ir para a Segunda Guerra Mundial lutar pelos Estados Unidos contra os japoneses, que tinham atacado a base naval de Pearl Harbor. O ódio contra os japoneses na América era generalizado, mas não para Pepper. No mundo adulto há guerras, mas não no mundo das crianças e Pepper descobre durante o filme que nem todos os japoneses querem machucá-lo, algo que o fará enfrentar sua própria família e as pessoas da povoado onde vive.

Transformar Os Outros

Verástegui disse em uma coletiva de imprensa para promover o filme que as crianças são totalmente dependentes dos adultos, e a única ferramenta que têm é a imaginação. Pepper ocupa sua mente para tentar convencer a sua família e as pessoas de onde vive de que tem uma habilidade especial para fazer as coisas acontecerem. Desde mover uma garrafa ou uma montanha, até acabar com a guerra ou trazer o seu pai de volta para casa. No início todos, incluindo outra crianças mais velhas do que ele, tiram sarro de suas intenções, no entanto, sua perseverança acaba transformando gradualmente a mentalidade das pessoas ao seu redor, até que ele conquista o seu apoio.

Perdão

Pepper é atacado por seu irmão e por algumas crianças, que o provocam. No entanto, ele consegue se sobrepor a quem o atacou para continuar o seu objetivo, que é trazer seu pai de volta. O perdão é motivado principalmente pelo padre Oliver (Tom Wilkinson), que pede a Pepper que complete uma lista "ancestral" para ajudar no retorno de seu pai. Uma lista que inclui valores como a capacidade de perdoar, ajudar, e amar os outros.

Boas Vibrações e Sorte

O filme já contou com um pouco de sorte antes de começar a ser rodado, com a seleção de Jakob Salvati como protagonista para o papel de Pepper Flynt Busbee. Jakob, de sete anos, foi acompanhar seu irmão Joshua no teste para o papel, que teve quase 1000 crianças participantes. Quando Joshua terminou a sua audição, o diretor Alejandro Gomez Monteverde viu Jakob fazendo piadas e brincando, e pediu aos pais se podia testá-lo para o papel. Após nove testes, Monteverde e Verástegui apostaram nele e e o ofereceram o papel principal do filme.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte