Estado | Campanha

Carreta da Saúde contra Hanseníase visita 22 municípios no Maranhão

Veículo vai permanecer por dois meses no estado com profissionais de saúde que vão realizar, gratuitamente, busca ativa de casos, testes clínicos e exame dos contatos
Ministério da Saúde 11/02/2016 às 14h55

SÃO LUÍS - A população de 22 municípios prioritários do Maranhão poderá fazer, gratuitamente, os testes clínicos voltados para detecção da hanseníase. A Carreta da Saúde contra a Hanseníase começa seu roteiro no estado na segunda-feira (15), quando estará em São Luís, e em seguida percorre outros 21 municípios até 20 de abril, encerrando seu trajeto em Presidente Dutra, Centro Maranhense, a 347 km da capital. O objetivo é promover atividades de educação em saúde para alertar a população geral sobre os sinais e sintomas da hanseníase, realizar a avaliação dermatoneurológica para identificar casos novos da doença e exame de contatos, além de encaminhamento dos casos confirmados para tratamento na rede do Sistema Único de Saúde (SUS).

As atividades, uma parceria do Ministério da Saúde com secretarias estaduais e municipais de saúde mais a iniciativa privada e a Sociedade Brasileira de Hanseniologia, integram as ações da Campanha do Dia Mundial de Luta Contra a Hanseníase, instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Como parte da campanha, o Ministério da Saúde está enviando às secretarias de saúde de todo o país material informativo e educativo sobre a doença: são 245,3 mil cartazes, 529,3 mil folders e 130,1 mil filipetas, que também estarão disponíveis para o público que procurar a carreta.

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, cujo principal agente etiológico é o Mycobacterium leprae. Por meio do slogan “Hanseníase: quanto antes você descobrir, mais cedo vai se curar”, a ação reforça a importância do diagnóstico precoce da doença como forma de prevenir as incapacidades físicas decorrentes do diagnóstico tardio, e lembrar que a hanseníase tem cura e o tratamento é ofertado gratuitamente no SUS.

O Maranhão foi o estado brasileiro com maior número de casos novos de hanseníase em 2014 (3.632) e o terceiro com os maiores coeficientes de prevalência (prevalência de 4,26/10.000 hab.) e de detecção geral (53,02/100.000 hab.). Em relação aos casos novos em menores de 15 anos, o estado apresentou no mesmo ano um coeficiente de detecção três vezes superior à média do país (16,73/100.000 hab.). A boa notícia é que esse número representa uma diminuição de 32,2% em comparação com os 5.366 casos de 2004. A taxa de cura no estado cresceu 29,7%, passando de 63,8% em 2004 para 82,8% em 2014.

CAMPANHA – É permanente o esforço do Governo Federal, em parceria com os estados e municípios, no enfrentamento da doença e na conscientização da população. A campanha publicitária deste ano objetiva alertar a população sobre os sinais e sintomas da doença e incentivar a procura pelos serviços de saúde, além de mobilizar os profissionais de saúde à busca ativa de casos novos de hanseníase e o exame dos contatos.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte