Revolta

Assassinato de animais causa revolta em São Luís, e maus-tratos motiva abaixo-assinado

Três gatos e três cachorros são envenenados, e Delegacia do Meio Ambiente investiga crime; internautas pedem punição
Eduardo Lindoso / O Estado Online08/01/2016 às 16h55
Seis animais foram mortos de uma só vez no São Cristóvão

SÃO LUÍS - Dois casos de maus-tratos a animais revoltaram internautas de São Luís nesta semana. No bairro do São Cristóvão, três cachorros e três gatos morreram envenenados por um suposto vizinho da tutora e, no Jaracati, um homem foi flagrado abandonando uma família de gatos em um terreno baldio. Sobre o assassinato, a delegada do Meio Ambiente da capital, Bianca Almada, informou que já foram iniciadas as investigações para punir os culpados e, quanto ao abandono, a delegada afirma que o autor será intimado nos próximos dias. Também foi criado um abaixo-assinado on-line –, que já tem mais de 900 assinaturas -, para a sugestão de um projeto de lei que puna quem praticar esse tipo de ato. Ativista da causa dá dicas de como agir nestas situações.

Circula desde quarta-feira, em grupos de conversação na internet, uma foto que chocou bastante gente. Na imagem, seis animais aparecem mortos. Na legenda, quem publicou o arquivo afirma que teria sido um vizinho da dona dos três cachorros e dos três gatos o autor da brutalidade. “Quem teria tanta frieza e raiva para cometer um crime bárbaro contra os animais?”, diz parte do texto.

Em contato com a equipe de O Estado Online, a delegada do Meio Ambiente de São Luís informou que ela e sua equipe já estiveram na residência onde teria acontecido o assassinato para dar início às investigações. Homens do Corpo de Bombeiros e peritos do Instituto de Criminalística e Medicina Legal (Icrim) também estiveram na cena do crime. “Fomos na manhã desta sexta-feira no local do crime. Os peritos já iniciaram seus trabalhos, e os corpos foram encaminhados para o laboratório da Uema para que seja comprovada a causa das mortes. Os nossos investigadores deram início às investigações. No momento, não temos nenhum suspeito”, informou Bianca Almada.

A delegada falou também sobre o tipo de punição para quem comete esse tipo de crime: “A Lei 9.605, de 1998, que trata da preservação do meio ambiente, em seu Artigo 32, que visa coibir maus-tratos a animais, prevê pena de três meses a um ano de prisão, com agravante em caso de morte, para esse tipo de crime".

Por fim, Almada afirmou que o homem flagrado abandonando os gatos será intimado nos próximos dias para prestar depoimento na delegacia.

Abandono e comoção

Na quarta-feira (6), um homem foi flagrado abandonando três gatos em um terreno baldio no bairro do Jaracati, próximo a um shopping da cidade. O flagrante circulou por várias redes sociais, e um abaixo-assinado foi criado na internet para que, pelo levante popular, um projeto de lei seja criado para punir essa e outras pessoas que forem flagradas cometendo essa prática. A placa do carro do homem que foi flagrado abandonando os animais também foi publicada na postagem.

Homem abandona gatos em terreno no Jaracati

“Estou assinando porque se deixarmos aquilo que consideramos pequeno, seremos convenientes com grandes crimes e corrupções. Assim, seremos tão carrasco quanto este ser nefasto que fez isso com a gata e seus filhotinhos”, desabafou umas das pessoas que assinou o documento.

O abaixo-assinado tem 900 assinaturas e, caso chegue a 1.000, pode ser encaminhado para a Câmara de Vereadores com a sugestão de um projeto de lei especifico para esse tipo de crime. Especialistas afirmam que, embora um documento desse tipo não garanta que as autoridades tomem uma iniciativa, a manifestação da vontade popular é manifestada de forma organizada.

Família de gatos foi resgatada por ativistas

Quem procurar?

Lêda Lima, ativista que luta pela defesa dos animais, afirma que, no caso de abandono, ainda não se tem um órgão especifico para se procurar, mas ela aconselha que a pessoa procure ONGs, como a Animal Abandonado – Eu Amo Essa Causa e grupos de proteção independentes, que sempre têm páginas oficiais em rede sociais.

Abaixo-assinado criado por internauta já tem 900 assinaturas

Quanto ao crime de maus-tratos, Lêda Lima orienta que procure a Delegacia do Meio Ambiente (Dema). “Geralmente, os abrigos estão lotados, e está cada vez mais difícil atender aos pedidos de ajuda. Os protetores individuais têm feito o trabalho que seria do Poder Público”, comentou a ativista que, em sua página em uma rede social, publicou uma foto com os três gatos abandonados sendo resgatados. Os interessados em colaborar com abaixo-assinado podem assinar o documento clicando aqui.

NÚMEROS PARA DENÚNCIAS

Delegacia do Meio Ambiente – 3221-1471

Disque-denúncia (capital) – 3223-5800

Disque-denúncia (interior) – 0300 3135 800

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte