Redes sociais

Motoristas estacionam errado em vias de São Luís e viram alvo de críticas nas redes sociais

Em caso mais recente, internauta fotografou carro bloqueando a passagem para idosos e cadeirantes em trecho da Avenida Litorânea
04/01/2016 às 15h42
Carro bloqueou rampa na Av. Litorânea

SÃO LUÍS - O ano não começou bem para o motorista do veículo modelo Ford Ka acima. Um internauta fotografou, no dia 1º deste mês, o carro bloqueando a passagem para idosos e cadeirantes em trecho da Avenida Litorânea. A imagem foi postada em uma rede social e os internautas não perdoaram.

"É inacreditável a falta de educação! Já começa o ano errando", "Completamente sem noção", "Cadê a multa desse irresponsável? Cadê a justiça?", foram algumas das críticas postadas por usuários no Facebook.

Outros casos

Não é a primeira vez que internautas usam as redes sociais para denunciar esse tipo de irregularidade. Em setembro do ano passado, por exemplo, O ESTADO ONLINE mostrou dois casos que também repercutiram na web. Em uma, o cantor maranhense Carlinhos Veloz publicou em seu perfil do Facebook uma cena que ele considerou quase indescritível: um motorista em uma loja de atacado de São Luís estacionou o seu veículo ocupando quatro vagas preferenciais.

Motorista estacionou ocupando quatro vagas em loja de atacado

No mesmo período, outra internauta publicou fez uma crítica semelhante. O caso agora aconteceu em um shopping da capital. Ela também registrou a situação, em que aparece um carro estacionado ocupando duas vagas preferenciais para idosos.

Condutor estacionou ocupando duas vagas para idosos

Página

As cenas de estacionamento irregular em São Luís são tão corriqueiras que foi criada uma página no Facebook, a Antas do Trânsito. A fan page tem mais de 2 mil curtidas e é atualizada regularmente.

Os internautas fazem o flagra em foto ou vídeo e enviam para a página. Os motoristas que fizeram a "besteira" no trânsito até recebem, simbolicamente, o "selo de qualidade 100% anta".

Página Antas do Trânsito, de São Luís

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte