Cautela

Maranhenses estão demorando cada vez mais para casar

Números fazem parte de levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nos últimos quatro anos
07/12/2015 às 09h25
A média de idade de casamento é de 31 anos para eles e 28 anos para elas (casamento)

SÃO LUÍS - Os maranhenses estão cada vez mais demorando para trocar alianças no altar. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nos últimos quatro anos, a idade de média dos cônjuges no estado saltou dois anos.

Os homens maranhenses estão casando aos 31 anos e as mulheres um pouco mais novas, aos 28 anos. Em 2011, o número era de 28 e 26 anos, respectivamente. Conforme análise do IBGE, a elevação da idade média ao casar nos últimos anos pode ser reflexo da maior dedicação dos indivíduos aos estudos, bem como da sua inserção no mercado de trabalho, à procura de salários mais elevados, condizentes com as suas qualificações profissional e educacional, especialmente, entre as pessoas mais jovens.

Além disso, soma-se ao contexto a opção, cada vez mais comum, pelo convívio em união consensual, apontadas pelo Censo Demográfico 2010 como os possíveis fatores preponderantes para a postergação do casamento formalizado, o que, consequentemente, influencia a elevação da idade média dos cônjuges solteiros na data do casamento.

Divórcio - No estado, a idade média para os divórcios é de 44 para os homens e 40 para as mulheres. O tempo médio transcorrido entre as datas do casamento e da sentença ou escritura do divórcio é de 17 anos.

Quando o casal possui filhos menores, em 80,5% das vezes a guarda é dada à mãe e em apenas 5,1% o pai passa a ser o responsável legal. A proporção de divórcios judiciais concedidos para ambos ocorre em 12,4% das vezes.

Brasil - O país registrou 1,1 milhão de casamentos entre cônjuges dos gêneros masculino e feminino em 2014. O número é 37,1% superior ao total de casamentos registrados em 1974, data da primeira pesquisa feita pelo IBGE. Na época, o país teve 818,9 mil casamentos registrados entre pessoas do sexo masculino e feminino. Já os casamentos entre cônjuges do mesmo sexo totalizaram 4.854.

Ao longo da série histórica da pesquisa (1974 a 2014), a idade média dos homens ao se casar passou de 27 para 30 anos, enquanto a das mulheres passou de 23 para 27 anos.

A pesquisa do IBGE indica que, entre 2013 e 2014, a variação no número de uniões civis foi 5,1%, o que, em termos absolutos, representou 53,9 mil casamentos a mais. A relação de uniões civis por mil habitantes de 15 anos ou mais de idade, ficou em 7,14 no ano passado, uma relação que se mantém estável desde 2006.

Já no que diz respeito às unidades da federação, São Paulo apresentou o maior percentual de registros de casamentos (55,4%) e, em proporções ligeiramente menores, o destaque ficou com o Paraná (46,6%), Goiás (46,5%) e Pará (40,6%). No outro extremo, as menores proporções foram constatadas no Amapá (2,6%), Roraima (3,2%) e Sergipe (3,4%).

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte